Joinville segue sem abrigo para animais abandonados

Publicado em 13/06/2018 por A Notícia - SC

A novela da contratação de ONG para cuidar de animais abandonados em Joinville ainda não acabou. Depois de três tentativas, o processo de escolha foi encerrado, com a escolha do Abrigo Animal, única entidade interessada e já prestadora do serviço à Prefeitura. Só que o município está exigindo o alvará de localização e também que a ONG confirme dados bancários para repasse dos recursos. 

 

Homologação foi publicada

Para conseguir o alvará, a Abrigo Animal aguarda a regularização da área, já solicitada na Prefeitura. Na sessão desta terça-feira (12), a vereadora Tânia Larson alegou na tribuna que a informação da coluna sobre a homologação do contrato “não confere”. A fonte da coluna foi o “Jornal do Município” do dia 25 de maio, no qual foi publicado o aviso de homologação. 

 

Proposta quer proibir canudinhos plásticos em Joinville

A oferta de canudos em bares, restaurantes, lanchonetes, food trucks e até por vendedores ambulantes poderá ter regra em Joinville: se for aprovada proposta de Fabio Dalonso (PSD) em análise na Câmara, os tubinhos para consumo de bebidas terão de ser feitos de material biodegradável ou reciclável. E terão de ser entegues em embalagens fechadas feitas com o mesmo material.

 

Argumento ambiental 

No projeto, Dalonso cita a preocupação mundial com os materiais plásticos descartáveis. “Lembrando que ninguém ficará sem o canudinho. Ele não vai deixar de existir, só vai passar a ser feito de um material sustentável, biodegradável”, alega o vereador na justificativa. 

 

A bala

Na passagem por Joinville, Geraldo Alckmin não deixou de alfinetar Jair Bolsonaro, em estratégia reforçada nos últimos dias. O tucano citou a posição do deputado em determinadas votações como “igual à do PT”. Em outro momento, sem citar nomes, Alckmin disse “não se gera emprego a bala”.

 

Reclamação sobre drenagem na rua Prudente de Moraes

Cidadão de 74 anos de idade, morador há quase meio século na Prudente de Moraes, telefona para alertar que a obra de revitalização da rua na zona Norte de Joinville obrigatoriamente precisa passar por ampliação da rede de drenagem. O edital da obra ainda não foi lançado, mas há previsão de nova rede de microdrenagem.

 

Normalizado

Depois de o baixo estoque de oxigenadores provocar preocupação no Hospital Regional Hans Dieter em Joinville, o abastecimento foi normalizado ontem. O dispositivo é usado em procedimentos cardíacos e, sem o insumo, cirurgias poderiam ser canceladas. O estoque chegou a cair para quatro unidades, mas ontem chegaram mais 24 oxigenadores. Assim, nenhuma cirurgia teve necessidade de ser cancelada. A greve dos caminhoneiros teria sido o motivo do atraso no fornecimento. 

 

Operações

Desde a semana passada, já foram realizadas em Joinville três ações da Polícia Civil – com participação da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente – para proteger áreas de preservação permanente, com enfrentamento de construções irregulares e depósito ilegal de resíduos. Foram realizadas três detenções e apreensão de um veículo. O trabalho iniciou após encontro no Ministério Público de Santa Catarina.

 

Os morros

Maurício Peixer vai solicitar à Prefeitura de Joinville o mapeamento dos morros da cidade com áreas acima de 40 metros já com mecanismos de preservação, como do Boa Vista, Finder, entre outros. 

A lista poderá ser incluída no projeto de mudança da cota 40 como forma de reforçar a proteção, embora a condição de área de relevante interesse ecológico já dê essa condição.

 

Mapeamento

O vereador quer também a lista das áreas que já foram mineradas e deixaram de ser cota 40, podendo ser “reutilizadas” caso a proposta da Prefeitura seja aprovada. O pedido de Peixer é para avaliar o impacto do projeto. A Câmara aguarda a posição do Conselho da Cidade sobre emenda ao projeto para voltar a analisar o tema. Uma nova audiência pública deve ser realizada antes da votação. 

 

?Leia outras publicações de Saavedra?