Jovens do Pará têm formatura em curso profissionalizante

Publicado em 25/09/2019 por Gaby Comunicação

Projeto Parque Bengui de Informática, em Belém, que fomenta a inclusão digital e atende 120 alunos, organizou cerimônia para entrega de diploma.
AFormatura2.jpg
No último domingo, dia 22, ocorreu a formatura da primeira turma do Parque Bengui de informática, projeto do Parque Shopping Belém em parceria com o Instituto íris e a Microlins. O curso, que teve duração de 10 meses, auxiliou jovens de duas organizações sem fins lucrativos: o Emaús e a Tia Anízia, que trabalham com moradores de áreas periféricas da capital paraense. Além dos alunos, familiares e amigos, o público geral também pôde acompanhar o evento.
Entre os objetivos da inciativa está a inclusão digital às crianças e adolescentes que vivem em vulnerabilidade social, além da profissionalização gratuita dos mesmos para o mercado de trabalho, como destaca Izabel Portela, superintendente do Parque Shopping Belém.
“Partindo do princípio que o desenvolvimento social sustentável é composto de três pilares, o ambiental, social e o econômico, há uma necessidade veemente das organizações privadas investirem na educação da comunidade onde ela está inserida. Optamos em promover a educação através dos cursos de informática e orientação profissional para jovens da comunidade do Bengui, bairro onde nosso empreendimento está localizado. E a formatura desta primeira turma mostra o sucesso da iniciativa”.
Mudança de vida
O Parque Bengui de Informática é uma mudança de vida para os jovens que fazem parte do projeto, já que, além de aulas profissionalizantes, os alunos têm diversas possibilidades para expandir as realidades das quais fazem parte. Lana Almeida, de 15 anos, explica sobre a mudança na rotina depois que começou a integrar a iniciativa.
“Antes de fazer o curso, eu me encontrava perdida na vida pessoal e profissional. No projeto, eu achei o direcionamento correto. Por isso, sou grata, de coração, a todos. Espero que o Parque Bengui possa ganhar mais força e assim ajudar mais pessoas”.
Para Maria Eduarda, de 16 anos, o curso foi fundamental para que ela pudesse pensar melhor no futuro e saber a área na qual realmente quer trabalhar. Para a aluna, o projeto é ainda mais importante porque ajuda jovens carentes.
“A iniciativa acrescentou bastante na minha vida. Hoje, eu estou mais segura do que eu quero profissionalmente. Eu gostaria muito que jovens da minha comunidade tivessem, também, a oportunidade de saber como é participar de um projeto como esse. Eu agradeço muito a todos que tiraram um pouco de tempo para pensar em nós, nas pessoas de fora”.
 O Parque Bengui fez tanto sucesso nesta primeira turma, que já está com renovação garantida por mais um ano para atender mais jovens da comunidade do entorno do empreendimento.