Maiores partidos

Publicado em 16/05/2018 por Jornal do Comércio - RS

Conquistar uma bancada acima de 50 deputados é a meta mínima dos grandes partidos na eleição de outubro. Somente os "quatro grandes" (PT, PMDB, PSDB e PP) têm certa segurança de atingir a quota. Os demais vão à luta numa campanha ingrata, sem dinheiro e com forças majoritárias dispersas. O PT espera recuperar a posição de maior partido parlamentar, estimando uma meta de 75 deputados. Em segundo vem o PMDB, sem um número fixo, mas esperando alcançar a casa dos 70. Depois vêm PSDB e PP, que já têm bancadas nutridas. Com isso formariam o pelotão dianteiro.
Recursos para os municípios
As prefeituras terão que correr contra o tempo para garantir verbas que possam dar continuidade às obras dos municípios. De acordo com a Lei das Eleições, a partir de julho ficam proibidas as transferências voluntárias do governo federal para municípios, seja por meio de repasses diretos ou convênios. Para garantir o reforço no orçamento por meio de verbas da União, as prefeituras estão acelerando as negociações em Brasília.
Finalizando os acordos
Já na reta final para prospectar votos para as eleições, principalmente de parlamentares e presidente da República, os prefeitos estão em campo, focando melhorar o índice das pesquisas para eleger seus aliados. Enquanto isso, vice-prefeitos, secretários e captadores de recursos vêm a Brasília para "passar o chapéu" nos ministérios e conseguir alguma verba dos parlamentares.
Continuidade é o desafio
O vice-prefeito de Carlos Barbosa (28 mil habitantes), Beto Da-Fré, acompanhado da coordenadora-geral de captação de recursos, Vera Rejane Prestes, tenta buscar recursos para investimentos também no esporte, já que o município é a "Capital do Futsal", o que o coloca em posição de destaque no cenário nacional. A cooperativa capta leite de 125 municípios, isso ajuda a economia da região, e anunciou o Festqueijo (29 de junho a 29 de julho). O festival do queijo levará mais turistas à serra gaúcha. Com a mesma missão, o secretário de Administração de Cotiporã (4 mil habitantes), Valdir Falcade, está em Brasília para garantir investimentos para escolas e recuperação de estradas que ligam Cotiporã a Bento Gonçalves, a Dois Lajeados e a Fagundes Varella. Luciano Panarotto (à direita na foto), responsável pela captação de recursos de Serafina Corrêa (16 mil habitantes), veio buscar recursos para a educação e saúde. Conta que o hospital estava para fechar, "conseguimos sair da UTI, e agora começamos a caminhar com as próprias pernas", comemora.