Santos Cruz diz que conversará com todo mundo, mas sem "toma lá, dá cá"

Publicado em 03/12/2018 por Correio do Povo

Indicado para Secretaria de Governo, porém, ressaltou coerência ao aceitar propostas que divergem da política da gestão

Cruz advertiu sobre coerência ao aceitar propostas que divergem da política da gestão | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil / CP Memória

Indicado para a Secretaria de Governo de Jair Bolsonaro, o general Santos Cruz afirmou nesta segunda-feira, que conversará com todos os parlamentares, mas "seguirá princípios que nortearão sua conduta" para não permitir o chamado "toma lá, dá cá". "Se você for raciocinar que para fazer o trabalho certo não tem dificuldade nenhuma, só você ser norteado por bons princípios. A dificuldade é se começar a se afastar de princípios que são fundamentais", disse ele.

Embora uma de suas futuras atribuições seja a articulação com o Congresso, Santos Cruz tergiversou sobre isso ao dizer que esta questão ainda não está totalmente definida. "Todo mundo sabe quais são os princípios que estão norteando a conduta desse governo, do presidente, das pessoas que trabalham com ele. Tem que ser coerente com essa expectativa e tudo aquilo que for trazido de assunto. Você não vai se negar a falar com ninguém, nem que seja institucionalmente, só que qualquer proposta tem que estar dentro dos princípios", disse.

Apesar de também já estar definido que o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) ficará sob sua guarda, Santos Cruz afirmou que ainda falta uma divisão de atribuições do órgão. O general participou da solenidade em comemoração aos 80 anos de criação do Gabinete de Segurança Institucional da residência realizado nesta manhã no Palácio do Planalto.