Agentes penitenciários ameaçam nova paralisação e visitas podem ser suspensas

Publicado em 03/12/2018 por Jornal Extra Alagoas

Agentes penitenciários ameaçam fazer uma nova paralisação e consequentemente suspensão das visitas para o próximo final de semana, caso o pedido para renovação da Bolsa de Qualificação não seja enviado para a Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) ainda esta semana.

A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen), Kleyton Anderson, nesta segunda-feira, 3.

A Bolsa qualificação Profissional é um pagamento que visa proporcionar aos agentes penitenciários meios para obtenção do treinamento especial necessário ao bom desempenho da função pública. O beneficio foi aprovado em setembro de 2017 pela ALE e precisa ser renovado para 2019.

Segundo o Sindapen, A bolsa venceu no mês de outubro deste ano e não foi renovada pelo governo estadual. O sindicato teme que o recesso parlamentar acabe atrasando o pagamento. 

"Caso não saia nenhum acordo, vamos paralisar as atividades no final de semana, suspendendo visitas e mantendo apenas serviços essenciais", informou Kleyton Anderson em entrevista à imprensa.

No último final de semana, a paralisação dos agentes penitenciários resultou em protestos de parentes de presos que estão recolhidos em presídios na capital e Girau do Ponciano.

Ataque a ônibus

Segundo agentes penitenciários, a ordem para incendiar um ônibus da empresa São Francisco foi passada por um integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC) a criminosos do lado de fora do presídio por meio de celular.

O presidiário, identificado como Jailson da Conceição, estava na Penitenciária de Segurança Máxima (PSM 2) e foi transferido para o Presídio de Segurança Máxima (PSM 1), ambos dentro do complexo prisional Cyridiao Durval, em Maceió.