Debate na Band: o positivo e o negativo de cada candidato

Publicado em 10/08/2018 por IstoÉ Dinheiro

Estive na sede do Grupo Bandeirantes, em São Paulo, para acompanhar os bastidores do 1º debate com os presidenciáveis desta eleição. A audiência foi elevada na TV, com recorde no YouTube e muita repercussão nas redes sociais. Na plateia lotada do estúdio principal da Band, na noite da quinta-feira 9, havia cerca de 200 pessoas entre jornalistas, políticos e assessores dos candidatos. Foi um bom pontapé inicial da campanha, que deve ganhar mais fôlego a partir de agora.

O compromisso do blog “Descomplicando a Economia” nesta eleição não é o de tentar dizer qual é o melhor nem qual é o pior candidato. Em respeito à inteligência dos leitores, nosso objetivo é o de destacar os pontos positivos e negativos das agendas econômicas defendidas pelos postulantes à principal cadeira do Palácio do Planalto. A decisão na hora de votar é individual.

Com respostas cronometradas e oito participantes – Lula (PT), preso, foi impedido de participar pela Justiça –, não houve muito espaço para o aprofundamento das propostas durante o debate. Diante desta limitação, tentarei elencar um ponto positivo (em tese, geraria voto) e um ponto negativo (em tese, perderia voto) que mais me chamaram a atenção em cada um dos presidenciáveis (em ordem alfabética). Há muitos outros aspectos que, certamente, deixarão de ser mencionados.

Vale salientar que há quatro candidatos que não foram convidados pela emissora devido à falta de representatividade dos seus partidos no Congresso Nacional, conforme prevê a Lei Eleitoral. Um fato curioso foi que nenhum candidato de esquerda defendeu o governo Dilma Rousseff, assim como Geraldo Alckmin não citou Fernando Henrique Cardoso e Henrique Meirelles não mencionou o nome de Michel Temer.

Alvaro Dias (Podemos)
Ponto positivo: prometeu convidar o juiz Sergio Moro para ministro da Justiça
Ponto negativo: não conseguiu explicar como vai gerar emprego

Cabo Daciolo (Patriota)
Ponto positivo: prometeu alçar o Brasil ao posto de maior economia do mundo
Ponto negativo: não explicou como fará para atingir esse objetivo

Ciro Gomes (PDT)
Ponto positivo: prometeu ajudar 63 milhões de brasileiros a sair do SPC
Ponto negativo: não explicou como será a execução deste plano

Geraldo Alckmin (PSDB)
Ponto positivo: prometeu consolidar cinco impostos em apenas um IVA
Ponto negativo: não explicou ao povão o que é IVA

Guilherme Boulos (PSol)
Ponto positivo: prometeu aumentar impostos para ricos
Ponto negativo: não disse como fará para compor uma base sólida no Congresso

Henrique Meirelles (MDB)
Ponto positivo: destaca sua boa gestão no Banco Central durante o governo Lula
Ponto negativo: não explica por que o quadro fiscal piorou na sua gestão como ministro da Fazenda, no governo Temer

Jair Bolsonaro (PSL)
Ponto positivo: promete combater privilégios do setor público
Ponto negativo: não consegue justificar o recebimento de auxílio moradia em Brasília, onde possui um apartamento

Marina Silva (Rede)
Ponto positivo: se apresenta como diferente na política
Ponto negativo: não consegue se defender do fato de ter sido filiada ao PT