Em vias de padronizar a frota, taxistas prometem aplicativo para combater os clandestinos - Diário do Amapá

Publicado em 10/08/2018 por Diário do Amapá

O presidente do Sindicato dos Taxistas, Paulo Hugo, comemorou na manhã desta sexta-feira (10), no programa LuizMeloEntrevista (DiárioFM 90,9) o envio, pela prefeitura de Macapá (PMM), do Projeto de Lei que padroniza a frota de táxis de Macapá. “A padronização é uma necessidade, por ser uma forma de nos mantermos identificados e saber quem realmente está legalizado. Agora vamos aguardar o projeto ser aprovado na Câmara, para que deixemos de ser o único estado brasileiro que não possui padronização na frota de táxis”.

 

Paulo Hugo anunciou para até o início de setembro o início do funcionamento de um aplicativo que vai ser usado pelos taxistas: “Hoje nossa bandeira tarifária é de R$ 4,15, totalmente defasada, mas mesmo assim estamos nos empenhando para oferecermos serviços cada vez melhores para a população; com esse objetivo nós vamos lançar no final deste mês, no máximo até no início de setembro um aplicativo que vai ser usado por todos os taxistas, com o objetivo de combater os clandestinos e oferecendo serviços de qualidade, com segurança e preços compatíveis”.

 

Ouvido pela reportagem do Diário do Amapá, o diretor-presidente da Companhia de Trânsito de Macapá (CTMac), Adré Lima, defendeu a padronização: “A padronização dos veículos para melhor identificar e diferenciá-los daqueles que rodam ilegalmente pela cidade é necessária, porque fará com que a população identifique melhor os taxistas que estão legalizados para rodar, valorizando melhor esses trabalhadores e, certamente, gerando mais segurança e melhorando a qualidade dos serviços para os passageiros que utilizam esse transporte”.