Equipe trabalha para finalizar reforma administrativa do Estado

Publicado em 03/12/2018 por Correio do Estado

POLÍTICA

Equipe trabalha para finalizar reforma administrativa do Estado

Com dez secretarias estaduais, pastas podem ser reduzidas ainda mais

Projeto de reforma administrativa para o próximo mandato do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deverá ser encaminhado à Assembleia Legislativa nos próximos dias. A previsão é do próprio chefe do Executivo de Mato Grosso do Sul, que confirmou hoje de manhã durante agenda para lançar a Operação Boas Festas, duas reuniões de trabalho com a equipe responsável por elaborar o projeto de mudança.

"Vamos encaminhar ainda no tempo hábil para que a Assembleia Legislativa possa apreciar e aprovar se eles entenderem essa estruturação administrativa que nós entendemos melhor para desenvolver as atividades para os próximos quatro anos", explicou Azambuja.

A primeira reunião do grupo, para discutir as alterações, será ainda esta manhã. A segunda reunião já está marcada para amanhã. "Outra (reunião) pra gente finalizar o projeto de lei e aí quando terminar encaminhar para a Assembleia Legislativa. Vamos ver se conseguimos terminar esta semana", disse o governador.

A possível redução de secretarias estaduais - atualmente são dez, além da Controlador-Geral do Estado e Procuradoria-Geral do Estado -, não foi descartada pelo governador, bem como a mudança do secretariado. Porém, nenhum nome do primeiro escalão do Executivo teve confirmação de substituição ainda. 

"Não está definido ainda até porque temos já a estrutura muito enxuta em Mato Grosso do Sul. Nós vamos fazer mudanças e adequações que entendemos que pode funcionar melhor para o desempenho das atividades. Algumas mudanças haverão agora, mas não finalizamos ainda", explicou Azambuja.

Também não há confirmação de que o vice-governador eleito junto com ele para o próximo mandato, Murilo Zauith (DEM), vai assumir uma secretaria, a exemplo do que ocorreu com a atual vice-governadora - eleita deputada federal -, Rose Modesto nos primeiros anos da atual gestão, quando ocupou o cargo de secretária de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho.

"Ainda não discutimos isso, não foi tratado. Mas ele (Zauith) é uma pessoa qualificada, tem experiência. Ele foi eleito apr ser vice e vai ajudar, mas de repente pode ajudar na estrutura administrativa. Ainda não conversamos com ele", despistou o governador.

Já o atual titular da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Antonio Carlos Videira que assumiu a pasta após a saída de José Carlos Barbosa - o Barbosinha - (DEM), que se reelegeu como deputado estadual, informou que todo o secretariado se colocou à disposição para possíveis mudanças.

Há um mês os dez secretários enviaram uma carta pra o governador, colocando o cargo à disposição, para as alternações que o chefe do Executivo entender necessárias. "Quem decide é o governador, eu sou técnico. Sou um homem da polícia e estou aqui para cumprir minha missão", disse Videira, que recentemente se aposentou como delegado da Polícia Civil.