EUA:Índice de preços ao consumidor tem alta mensal de 0,1% em dezembro

Publicado em 12/01/2018 por Valor Online

SÃO PAULO - O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,1% em dezembro em relação a novembro, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira pelo Departamento do Trabalho dos EUA. O dado ficou em linha com a expectativa dos economistas consultados por "The Wall Street Journal" para o período. O chamado núcleo dos preços, que exclui as categorias mais voláteis de comida e energia, subiu 0,3% em dezembro, anotando a maior alta desde janeiro de 2017 e superando a expectativa, de alta de 0,2% no período. Na base anual, o índice cheio do CPI subiu 2,1% em dezembro, recuando levemente dos 2,2% alcançados no período anterior. O núcleo dos preços ficou em 1,8% na mesma base de comparação, acelerando um pouco em relação aos 1,7% da leitura de novembro. Salários Em um relatório separado, também divulgado nesta sexta-feira, o Departamento do Trabalho apontou que os salários médios semanais para o setor privado subiram 0,2% em dezembro, na comparação mensal. Isso indica que os salários subiram mais rapidamente do que os preços, com o número médio de horas trabalhadas inalterado. A inflação tem se mostrado persistentemente fraca ao longo dos últimos anos, contrariando as previsões do Federal Reserve (Fed) e limitando as elevações dos juros. No entanto, muitos investidores e membros do BC americano acreditam que a inflação deve se recuperar, com a diminuição da folga no mercado de trabalho. "Continuamos acreditando que a fraqueza surpreendente da inflação neste ano reflete primariamente desenvolvimentos transitórios que em grande parte não estão relacionados às condições econômicas", disse a presidente do Fed, Janet Yellen, em dezembro. "Como resultado disso, ainda esperamos que a inflação suba e se estabilize em torno dos 2% nos próximos anos."