Helder vai a Brasília em busca de recursos para a Educação

Publicado em 08/11/2018 por Diário do Pará Online

Helder tratou com o ministro da Educação, Rossieli Soares, em Brasília, sobre recursos para melhorar as condições de ensino das escolas. (Foto: Divulgação)

Helder tratou com o ministro da Educação, Rossieli Soares, em Brasília, sobre recursos para melhorar as condições de ensino das escolas. (Foto: Divulgação)

Em mais uma rodada de reuniões com integrantes do governo federal em Brasília, o governador eleito do Pará, Helder Barbalho está em busca de verba adicional para a área da Educação, uma das mais sensíveis e problemáticas do Estado. Ontem (7), no começo da manhã, ele esteve reunido com o ministro da Educação, Rossieli Soares, para tratar da questão da reforma e recuperação das escolas estaduais que se encontram, em sua maioria, sucateadas e em situação de abandono.

Levantamento recente feito pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) em parceria com o Ministério Público de Contas mostrou que 67% das escolas públicas estaduais não oferecem condições mínimas de conforto e segurança para os alunos. A maioria não oferece ventilação adequada, o que impede a realização de aulas nos dias mais quentes; 52% têm paredes com infiltração; 56% não dispõem de sanitários em boas condições e 42% têm lixo e entulho acumulados nas dependências das escolas.

Essa grave situação foi relatada ao ministro, que colocou a equipe do Ministério à disposição de Helder Barbalho para ajudar na busca de recurso para essa fase de transição, com o objetivo de que o novo governo consiga iniciar 2019 com recurso extra no orçamento para retomar o programa de recuperação dos prédios escolares. "Vai ser um longo caminho, mas precisamos enfrentar esse desafio na Educação. E por isso estou aqui em Brasília buscando apoio do Ministério para recuperar anos de abandono em uma área tão fundamental para o nosso presente e, sobretudo, para o nosso futuro", ressaltou o governador.


Já na audiência com o ministro dos Transportes, Valter Silveira, Helder esteve acompanhado de Parsifal Pontes, da equipe de transição, e do vice-governador Lúcio Vale (Foto: Divulgação)

PISO SALARIAL

Helder também informou ao ministro Rossieli Soares, que, com o apoio de toda a bancada federal do Pará, conseguiu assegurar emenda impositiva de bancada para o Orçamento Geral da União de 2019 no valor de R$ 20 milhões para a implantação de escolas de tempo integral no Pará, uma das propostas inseridas em seu Programa de Governo.

Outro tema tratado na reunião, que contou também com a presença do coordenador da equipe de transição indicada pelo governador eleito, Parsifal Pontes, foi sobre o cumprimento de acordo negociado com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Pará (Sintepp) de assegurar aos professores paraenses o piso salarial nacional.

"Temos consciência de que o custo será de R$ 30 milhões por mês, mas vamos cumprir com o que foi acordado", disse o governador, que recebeu apoio do ministro. Rossieli hipotecou total apoio às solicitações feitas pelo governador eleito. Além disso, o ministro reforçou a intenção de contribuir para a conclusão do campus da UFPA de Ananindeua.

Governador eleito pede agilidade para o derrocamento

Em mais uma reunião em Brasília, desta vez com o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira, Helder foi acompanhado do vice-governador eleito, Lúcio Vale. Ele solicitou empenho para agilização do processo de licenciamento para início da obra de derrocamento do Pedral do Lourenço.

Helder também pediu ao ministro que sejam tratados como prioridade os projetos de reforma e adequação de aeroportos em municípios considerados estratégicos para o desenvolvimento e para reduzir distâncias para a população do Pará.

Outro tema que mereceu especial atenção foi a construção da ponte sobre o rio Araguaia, que vai ligar os municípios de Xambioá, no Tocantins, com São Geraldo do Araguaia.

(Luiza Mello/Diário do Pará)