INFORME FOLHA

Publicado em 14/11/2017 por Folha de Londrina


Fake news contra Romanelli
PUBLICIDADE

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), líder do Governo na Assembleia Legislativa, recebeu na sessão dessa segunda-feira (13) a solidariedade dos parlamentares, em função das notícias falsas ("fake news") que circularam nas redes sociais no último final de semana, vinculando o nome do parlamentar a uma apreensão de drogas no Mato Grosso do Sul. Antes da sessão, Romanelli esteve no Nuciber (Núcleo de Combate aos Cibercrimes) da Polícia Civil do Paraná para formalizar um boletim de ocorrência por calúnia, difamação e falsa identidade contra os internautas que distribuíram e compartilharam as notícias falsas.

Redes sociais
No último fim de semana, internautas usaram imagens de uma carreta de transporte de asfalto apreendida com drogas próximo a Naviraí (MS), com um falso adesivo que a identificava como "a serviço de Romanelli". Ou seja, espalhou-se nas redes sociais a falsa informação de que o deputado teria vinculação com traficantes de drogas e armas para o MST e sindicatos. A Polícia Civil, em matéria divulgada na sexta-feira (10), já havia informado que o caminhão apreendido em Naviraí (MS) no dia anterior não é de propriedade da empresa Romanelli, de Cambé.

Câmara Mirim
Com o objetivo de incentivar a participação de crianças e adolescentes na vida política da cidade, a Câmara Municipal de Londrina fará o lançamento do Programa Câmara Mirim nesta terça-feira (14), às 14h30, durante a sessão ordinária do Legislativo. Foram convidados os dirigentes da Secretaria Municipal de Educação, Núcleo Regional de Ensino, Sindicato dos Profissionais das Escolas Particulares de Londrina e Norte do Paraná (Sinpro) e Sindicato das Escolas Particulares (Sinepe). A intenção é que a Câmara Mirim comece a atuar em 2018, composta por 19 vereadores mirins e respectivos suplentes, provenientes de escolas públicas e particulares que estejam cursando entre o 5º e 9º ano do ensino fundamental ou médio.

Concurso para secretário
Nada menos do que 367 candidatos de 17 Estados e 190 municípios brasileiros se inscreveram para o concurso de secretário Regional de Educação do Codinorp (Consórcio de Desenvolvimento e Inovação do Norte do Paraná), que reúne 9 municípios da região de Londrina. Com 114 candidatos, o Paraná foi o primeiro estado em número de inscritos, seguido de São Paulo, com 111. Juntos, os dois Estados somam 61% das inscrições. Idealizado pelo Codinorp e pelo deputado federal e presidente da Frente Parlamentar da Educação, Alex Canziani, a Aliança Regional pela Educação tem parceria do Programa Líderes de Gestão Pública do Vetor Brasil, responsável pelo processo de pré-seleção.

Gastos com pessoal
O prefeito de Castro (Campos Gerais), Moacyr Fadel Junior anunciou ontem a redução de 20% nos salários do prefeito, vice-prefeito, secretários, comissionados e funções gratificadas. O ajuste é para manter o índice de gastos com pessoal do último quadrimestre no limite de 54% e cumprir a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). Fadel explicou que quando assumiu a prefeitura em janeiro deste ano, o índice de pessoal estava estourado em 57% e imediatamente tomou medidas como enxugar o número de secretarias de 15 para dez, reduzir os gastos com cargos comissionados e várias outras ações. Reportagem publicada pela FOLHA na semana passada mostrou que 65% das 399 municípios do Paraná estão sob situação de alerta do Tribunal de Contas.

Parlamento Universitário
A Assembleia Legislativa (AL) do Paraná recebeu um prêmio da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas (ABEL), em cerimônia realizada em Goiânia (GO), por conta do projeto Parlamento Universitário. A Casa disputou com outras 60 Escolas do Legislativo de Contas do País. Durante duas semanas, universitários puderam acompanhar todas as fases do processo legislativo, desde a elaboração de projetos, da apresentação de pareceres nas comissões técnicas e temáticas, até a rotina diária de plenário, com horários destinados às discussões e votações. O período de simulação terminou na última sexta-feira (10).

Igreja interditada
Uma igreja situada no Jardim Aliança, no bairro Santa Cândida, em Curitiba, foi interditada pela 4ª Vara da Fazenda Pública da Capital, a pedido do Ministério Público do Paraná. Em ação civil pública ambiental, a Promotoria de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente de Curitiba requereu liminar para que o estabelecimento fosse fechado, após receber reclamações de moradores da região incomodados com as atividades noturnas do templo, que geravam poluição sonora.

Excesso de ruídos
Além da perturbação do sossego alheio provocada pelo excesso de ruído, o MP constatou que o local não conta com alvará de funcionamento e nem com licenciamento ambiental, obrigatórios para a atividade, segundo a legislação vigente. A decisão judicial determinou a imediata paralisação de toda e qualquer atividade no imóvel até que seja regularizada a situação do local, com a emissão do alvará de localização e funcionamento e da licença ambiental (o que pressupõe vedação para conter a emissão de ruídos), sob pena de multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento.