Jornalista é alvo de disparos na Grande São Paulo

Publicado em 12/01/2018 por Folha de S. Paulo Online

Publicidade

O jornalista Gabriel Barbosa da Silva, 32, conhecido como Binho, foi alvo de disparos na madrugada de 28 de dezembro e depois ameaçado em sua conta na rede social. Ele passa bem.

Colaborador do jornal online "Verbo Online", Binho acompanha a cobrança da taxa de lixo em Embu das Artes, na Grande São Paulo, e sessões da Câmara Municipal.

Em declaração ao veículo em que atua, o jornalista classificou o ato como "atentado". O Instituto Vladimir Herzog, a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo e a Artigo 19 elaboraram nota cobrando investigação pela polícia paulista.

"A impunidade num crime contra um comunicador serve de estímulo para que violações à liberdade de expressão e imprensa se perpetuem", alertaram.

O caso ocorreu na madrugada do dia 28. Binho deixou o centro de Embu em sua motocicleta e seguia pela rodovia Régis Bittencout sentido São Paulo, por volta de 2h, quando um carro i30 prata se aproximou e tentou desestabilizá-lo.

O jornalista caiu na pista e, ao se levantar, o carro retornou por outra via e três tiros foras disparados em sua direção. Binho se escondeu em uma vala ao lado da pista e não foi atingido. Quebrou o tornozelo como consequência da queda, além de sofrer escoriações no joelho, cotovelos e mãos.

Horas depois, ele recebeu mensagem em uma rede social em nome de "Samuel Salve Geral". "Us [os] proximu tiro vai se no meio da cara pra aprende a para de ser faladô recado tá dado o outro q vai ser arrepiado e o otavio silva sem massagem Agora mesmoCurtirResponderMais [sic]", diz o texto ("Os próximos tiros vão ser na cara para deixar de ser falador").

Segundo o "Verbo Online", a referência é a Otávio Silva, liderança do PDT.