Juros caem junto com dólar após trégua comercial entre EUA e China

Publicado em 03/12/2018 por IstoÉ Dinheiro

Os juros futuros se ajustam em baixa nesta segunda-feira, 3, na esteira da queda do dólar ante o real e no exterior, enquanto o Ibovespa futuro segue com ganho superior a 2%. Os ativos domésticos precificam o acordo comercial de 90 dias entre os Estados Unidos e a China e o acerto entre a Rússia e a Arábia Saudita para um corte na produção de petróleo, o que será formalizado na quinta-feira.

Às 10h01, o DI para janeiro de 2020 caía a 6,95%, de 6,99% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2021 cedia a 7,91%, de 7,94% no ajuste de sexta-feira. E o DI para janeiro de 2025 recuava a 9,54%, de 9,57% no ajuste de sexta-feira.

No câmbio, o dólar à vista caía 0,63%, a R$ 3,8345. O dólar futuro de janeiro de 2019 estava em baixa de 0,69%, a R$ 3,840.

Na agenda desta segunda-feira, a pesquisa Focus veio positiva, trazendo novas revisões para baixo para a inflação. O relatório mostra que a mediana para o IPCA este ano passou de alta de 3,94% para elevação de 3,89%. Há um mês, estava em 4,40%. A projeção para o índice no próximo ano foi de 4,12% para 4,11%. Quatro semanas atrás, estava em 4,22%.

Também o Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) caiu 0,17% no fechamento de novembro, após alta de 0,05% na leitura anterior e expansão de 0,48% no resultado de outubro. No ano, o indicador acumula alta de 4,02%, enquanto atinge 4,24% na avaliação dos últimos 12 meses.

Na semana, as atenções estarão no IPCA de novembro e no relatório de emprego dos Estados Unidos, que serão conhecidos na sexta-feira.

Antes, tem IPC-Fipe de novembro e produção industrial de outubro, ambos na terça; e a produção e venda de veículos em novembro pela Anfavea, na quinta-feira.

Nesta segunda, deve ser divulgada ainda a balança comercial de novembro (15 horas). O Senado pode votar nesta terça-feira o projeto de lei da cessão onerosa da Petrobras, que poderá destravar o megaleilão de petróleo do pré-sal.