Mulheres trabalham oito horas a mais que os homens nos afazeres domésticos

Publicado em 07/12/2017 por O Globo

Mulheres que trabalham fora dedicam, em média, 7,5 horas a mais por semana para afazeres domésticos do que homens - Hermes de Paula/4-9-2015

RIO - As mulheres trabalham, em média, três horas a mais que os homens por semana. O dado divulgado nesta quinta-feira pelo IBGE considera a soma das atividades exercidas no emprego e em casa. Entre as ocupadas - ou seja, que estão no mercado de trabalho - são 7,5 horas a mais dedicadas aos afazeres domésticos em relação aos homens.

Enquanto os homens ocupados trabalham, em média, 51,6 horas por semana (41,1 horas no emprego e 10,5 horas em casa), as mulheres trabalham 54,5 horas nessa mesma comparação (36,5 horas no emprego e 18 horas nos afazeres domésticos). A carga dos homens é maior do que a das mulheres fora de casa (4,6 horas a mais que as mulheres).

VEJA em números o que todo mundo já sabe: mulheres trabalham mais que os homens em casa

LEIA MAIS: Só na hora de brincar participação do homem se aproxima a da mulher

CONFIRA AINDA: Brasil tem 6,5 milhões de voluntários

E MAIS: IBGE planeja para 2020 medir peso dos afazeres domésticos na economia

Horas dedicadas ao trabalho dentro e fora de casa
Média de horas dedicadas pelas pessoas empregadas a cada um desses trabalhos
Brasil
Homem
Mulher
Emprego
Cuidados e afazeres domésticos
Total
Fonte: IBGE
Horas dedicadas ao
trabalho dentro e fora
de casa
Média de horas dedicadas pelas
pessoas empregadas a cada um
desses trabalhos
Homem
Mulher
Brasil
Emrego
38,9
41,1
36,5
Cuidados e afazeres domésticos
14
10,5
18
Total
52,9
51,6
54,5
Fonte: IBGE

E, quando considerado todos os brasileiros que trabalham em casa, independente de terem ou não emprego, as mulheres dedicam o dobro do tempo que os homens aos afazeres domésticos. De acordo com a pesquisa Pnad Contínua, enquanto as adolescentes ou mulheres com mais de 14 anos dispendem, em média, 20,9 horas semanais nos afazeres domésticos e cuidado de pessoas, os homens gastam apenas 11,1 horas.

- Como as mulheres fazem os dobro de afazeres e cuidados, os homens dispendem mais horas no mercado de trabalho - analisou Alessandra Brito, analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE.

A média geral de horas trabalhadas em casa, em afazeres domésticos e cuidados dos familiares, para todos que realizaram essa atividade em 2016, foi de 16,7 horas semanais. Enquanto que, para a soma de todos os trabalhos, dentro e fora de casa, ficou em 52,9 horas semanais.