PF investiga vice da Guiné Equatorial por lavagem de dinheiro

Publicado em 11/10/2018 por IstoÉ Dinheiro

PF investiga vice da Guiné Equatorial por lavagem de dinheiro

A Polícia Federal investiga dois casos de lavagem de dinheiro que supostamente envolvem o vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodorin Obiang Nguema Mangue, revela um comunicado da PF divulgado nesta quarta-feira.

"Aproximadamente 35 policiais federais atuam na operação, que apura fatos referentes a dois inquéritos policiais, reunidos em setembro deste ano por tratarem de fatos envolvendo o mesmo investigado".

O primeiro inquérito foi instaurado em março de 2018 e está relacionado à compra de um enorme apartamento em um bairro nobre de São Paulo.

O segundo envolve os mais de 16 milhões de dólares - em dinheiro e jóias - encontrados na bagagem de Teodorin Obiang Nguema Mangue durante sua última viagem ao Brasil, em 14 de setembro.

O comunicado não identifica Nguema Mangue, mas explica que o investigado "foi condenado na França por adquirir propriedades com dinheiro público desviado de seu país de origem".

Teodorin, que visita o Brasil com frequência, foi condenado em outubro de 2017 a três anos de prisão na França por lavagem de dinheiro.

"A PF solicitou à Justiça Federal o sequestro do imóvel, dos bens e valores apreendidos no Aeroporto de Viracopos e de sete veículos de luxo - um deles avaliado em R$ 2 milhões. As investigações prosseguem com a colheita de depoimentos, análise do material apreendido e pedido de cooperação jurídica internacional, para esclarecer a participação de todos os envolvidos".

Nguema Mangue é filho do presidente Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, no poder há 38 anos, e chegou ao Brasil com uma delegação de 11 pessoas em setembro a bordo de um avião privado.

A lei brasileira determina que ao entrar no país é necessário declarar valores superiores a 10 mil reais em dinheiro.