PF muda pontaria e define novos alvos

Publicado em 14/11/2017 por DCI

14/11/2017 - 00h00 | Atualizado em 13/11/2017 - 20h04

PF muda pontaria e define novos alvos

Sob nova direção, combate à corrupção é só mais uma dentre as prioridades

Está ficando cada vez mais claro o rumo da Operação Lava Jato sob o novo comando da  Polícia Federal. As mudanças em andamento, feitas pelo novo diretor-geral, delegado Fernando Segóvia, não deixam dúvidas sobre o caminho a ser percorrido pela instituição daqui por diante. Ele já vem confirmando a expectativa de que mudará a maneira de operar a Lava Jato. Na sexta (10), ele disse que "a Lava Jato, na realidade, é uma das operações de combate à corrupção no País", e que o órgão pretende ampliar o combate à corrupção. A indicação dele não passou pelo ministro da Justiça, Torquato Jardim, e sim por padrinhos políticos como José Sarney. 

 

Drogas e armas no lugar da corrupção

 

Ontem, Eugênio Ricas, que assumirá a Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Dicor) da Polícia Federal, divisão responsável por comandar as operações criminais da corporação, incluindo a Lava Jato, reforçou a tendência esperada. "Será um desafio fazer com que a Polícia Federal continue atuando, de forma responsável, e ampliar as ações de combate não só à corrupção, mas também ao tráfico de drogas e armas", disse ao ser anunciado para o novo cargo. Ele deixa a Secretaria de Controle e Transparência do governo do Espírito Santo.

 

Perfil mais operacional

 

De acordo com a Agência Brasil, para o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, a escolha de Ricas indica que Segóvia vai compor uma diretoria de "perfil mais operacional e voltada à aplicação de políticas públicas" no âmbito da PF. "O diretor-geral tem optado por pessoas que já ocuparam cargos públicos fora da PF, caso do delegado federal e ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Sandro Avelar, cotado para a secretaria-executiva da corporação, segundo cargo mais importante da corporação."

 

Tática de guerrilha

 

Maior empresa brasileira no ramo de corretagem de seguros de vida, o Grupo Assurê, sediado no Rio de Janeiro, chega aos 50 anos em transformação. Sob a batuta de Henrique Brandão Filho, a empresa vem implementando a estratégia de deixar de se pautar só pela venda corporativa e ser "empresa de CPF", vendendo benefícios a pessoas físicas. "É essencial diluir o risco de apostar em um único segmento, e é neste sentido que temos feito os investimentos", conta. A aposta é no que a Assurê considera sua maior expertise: tática de "guerrilha" de seus corretores.

 

Necessário e não obrigatório

 

 "Se o cliente nos dá a chance de mostrar o que fazemos, ele contrata nossos serviços", garante Henrique Brandão Filho, lembrando que o setor de corretagem no Brasil passou anos  empunhando a bandeira da obrigatoriedade de o nome do corretor constar do contrato de compra de seguros. Hoje, o objetivo é que o cliente considere este corretor e, por extensão, a Assurê, necessária e não obrigatória. "Esta é a chave da perpetuidade da empresa. Que cada pessoa da família lembre de nos consultar sempre que surgir a necessidade de contratar qualquer tipo de seguro", acrescenta.

 

Calor amplia venda de ar-condicionado

 

As vendas de ar-condicionado aumentaram com a chegada do calor. O e-commerce registrou avanço de 46% nessas vendas em outubro, em comparação com o mesmo período de 2016. Além disso, as altas temperaturas geraram um aumento de vendas de mais de 40% de um mês para o outro (de setembro para outubro). No noroeste do Estado de São Paulo, por exemplo, o salto de agosto para setembro foi de 200%. De acordo com a CentralAr.com - com cerca de 6% de market share no mercado de comércio de ar-condicionado e é o único e-commerce que vende exclusivamente esse tipo de equipamento -, o faturamento subiu em 2017 em função de investimentos em novas tecnologias. Neste ano, a companhia entrou em novos marketplaces e revisou estratégias de vendas. Neste mês, para atender a demanda, ampliou o horário do call center e passou a atender também aos sábados. A meta é faturar R$ 340 milhões em 2017 e comercializar 200 mil condicionadores de ar.

 

Corretagem segura

 

As tecnologias digitais estão mudando a forma de renovar o seguro. Agora é possível, para o corretor de seguro auto, ser informado se há um concorrente cotando um negócio com o mesmo cliente. A ferramenta, criada pela Bradesco Seguros, chama-se Renove Fácil. A funcionalidade, que garante ainda condição especial de preço para o corretor original da apólice, está disponível no Portal de Negócios (www.bradescoseguros.com.br/portaldenegocios), criado pelo grupo segurador a partir de pesquisa realizada com os corretores. Atualmente, os canais on-line do Bradesco Seguros recebem mensalmente mais de 1,5 milhão de acessos, de mais de 40 mil corretores cadastrados. A expectativa da marca é que funções como essa contribuam para a maior fidelização entre corretor e seguradora.

 

Reforma trabalhista e os clubes

 

Hoje, o ex-ministro do Trabalho e ex-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Almir Pazzianotto Pinto, o sócio coordenador da área trabalhista do escritório Braga Nascimento e Zilio Advogados, Denis Sarak, e o consultor jurídico do Sindi-Clube, Valter Piccino, participarão do painel "Os impactos da reforma trabalhista nos clubes", às 16h, no auditório da Fiesp, em São Paulo. O evento, para presidentes, diretores e gestores de clubes e convidados, tem como objetivo abordar as grandes mudanças nas relações de trabalho do país e que afetarão os clubes em 2018, sendo que a categoria tem data base em 1º de dezembro para a celebração da convenção de trabalho dos próximos 12 meses.

 

Eficiência premiada

Mais de 130 cartórios de todo o país participam da 13ª edição do Prêmio de Qualidade Total Anoreg (PQTA 2017), promovido para valorizar a qualidade e serviço das atividades dos cartórios. O PQTA engloba as categorias Diamante, Ouro, Prata e Bronze, premiando os cartórios de acordo com os resultados de qualidade alcançados em auditorias. Os contemplados receberão troféus e certificados de acordo com as categorias, dossiês com o relatório de avaliação que inclui a conclusão geral da vistoria e a indicação de oportunidades de melhoria. A premiação acontece no dia 17 de novembro, em Fortaleza (CE), e conta com o apoio da Confederação Nacional de Notários e Registradores (CNR).