Prefeitura de Joinville quer R$ 43 milhões do Estado para a rua Almirante Jaceguay

Publicado em 10/08/2018 por A Notícia - SC

A Prefeitura de Joinville quer retomar o projeto de abertura e asfaltamento da rua Almirante Jaceguay com colaboração do governo do Estado. Na tarde de ontem, Udo Döhler entregou pedido para reserva de R$ 43 milhões no orçamento do Estado de 2019 para a obra na zona Norte de Joinville. Prevista desde 1973, a conclusão da Almirante Jaceguay entrou no financiamento do BNDES, contratado pelo Estado em 2011 para obras viárias em Joinville, mas a Prefeitura não teve dinheiro para desapropriações e a via ficou fora dos trabalhos executados.

Desta vez, além dos recursos para o asfaltamento e conclusão da via (há trechos sem continuidade, a serem abertos), a Prefeitura de Joinville quer recursos para as desapropriações. O pedido será analisado, com boas chances de ser incluído no orçamento de 2019. Na fila das obras viárias estaduais de Joinville, está a duplicação do acesso ao Distrito Industrial pela BR-101, obra estimada em R$ 50 milhões. A licitação parou no ano passado por causa da falta de fonte de recursos.

 

Lançamento

O MDB quer impressionar no evento em Joinville no próximo dia 19, para lançamento da candidatura de Mauro Mariani ao governo do Estado. O local escolhido, o Sítio Novo, tem capacidade para milhares de pessoas e o partido quer lotar o espaço. Em 2002, o grande ato do partido para Luiz Henrique foi em abril, quando o peemedebista deixou a Prefeitura. O evento foi no Centreventos.

 

Projeto em Joinville

Projeto de Cassiano Ucker (PTB) apresentado na Câmara de Joinville quer transformar em lei a possibilidade de passageiros do transporte coletivo utilizarem as portas traseiras para acesso ao veículo. É mantido o pagamento da passagem. a proposta está em tramitação, sem data para votação.

 

Comunitária

Em projeto apresentado nesta semana, Adilson Girardi (SD) está propondo a isenção de IPTU para contribuintes que tenham aderido aos programas de pavimentação comunitária em Joinville, no qual os moradores bancam parte da obra – geralmente a cobertura final, com o município se encarregando da drenagem e sub-base. A isenção seria por um ano, no exercício seguinte à obra, e valeria para quem estivesse em dia com o tributo. 

 

Otimismo

Em visita a Joinville ontem, Eduardo Pinho Moreira se disse confiante na possibilidade de vitória já no primeiro turno da aliança liderada pelo MDB,  com Mauro Mariani, na disputa pelo governo do Estado. “Mauro está preparado, a coligação está em alto-astral e empolgada”, afirmou o governador, citando também a força no Norte, com Paulo Bauer, Udo Döhler e o próprio Mauro, além de citar outras lideranças no Estado, como ele e Clésio Salvaro no Sul, por exemplo. 

 

O déficit

Pinho Moreira considera a situação das finanças do Estado ainda como “muito difícil” e reafirmou a situação de o seu sucessor receber o Estado com déficit. “É inevitável”, resumiu o governador, citando dívidas existentes antes de sua posse no cargo, referentes aos anos anteriores. O governador não crê em possibilidade de colaboração do governo federal, até por causa das restrições eleitorais e as turbulências na esfera federal.

 

Leia outras publicações de Saavedra