Presente de aniversário para Nossa Senhora Aparecida

Publicado em 11/10/2017 por O Globo

SÃO PAULO - O Santuário de Nossa Senhora Aparecida, no interior de São Paulo, inaugura hoje a mais grandiosa obra que o templo recebeu nos últimos anos: o revestimento da cúpula central com mosaicos venezianos. A intervenção custou R$ 6 milhões, doados por fiéis, e sua inauguração já faz parte da celebração dos 300 anos da imagem da santa, encontrada às margens do Rio Paraíba do Sul, perto de onde a Basílica foi construída.

A cidade está recebendo romeiros desde o fim de semana, e a expectativa é que, por causa do tricentenário, o número de visitantes durante o feriado seja 25% maior do que em 2016 - de acordo com estimativas do Sindicato de Hotéis e Pousadas de Aparecida e região, que prevê que 90% dos quartos estarão ocupados até novembro.

300 anos da aparição
O encontro dos pescadores com a imagem que mudou a história da fé católica no Brasil
Em 1717, os pescadores João Alves,
Felipe Pedroso e Domingos Garcia foram encarregados de conseguir peixe para um banquete real. Após várias tentativas frustradas, os pescadores encontraram a imagem em duas partes: o corpo e a cabeça
Após o resgate da imagem no Rio Paraíba, a pesca foi abundante. Em agradecimento pela pesca bem sucedida, a esposa de Domingos juntou os dois pedaços da imagem e fez um altar. Nascia ali uma história de devoção
AS COROAS
UMA TRADIÇÃO
O primeiro manto que se tem registro é de 1750 e, curiosamente, sua cor era carmesim. De lá para cá, a imagem já possuiu diversos mantos
1884
Coroa doada pela Princesa Isabel, usada na primeira coroação da imagem em 1904
2004
Coroa especial do centenário da coroação
O MANTO MAIS FAMOSO
Em 1868, a Princesa Isabel doou um manto ornado com 21 brilhantes, representando as 20 Províncias do Império e a capital.
2017
A coroa jubilar dos 300 anos foi encomedada à joalheria H.Stern
ATENTADO À IMAGEM
No dia 16 de maio de 1978, a imagem original de Nossa Senhora Aparecida sofreu um atentado. Aproveitando-se de um blecaute no santuário, Rogério Marcos de Oliveira, na época com 19 anos, subiu no nicho da imagem e a quebrou.
O caso virou capa de jornais de todo o país
A restauração da imagem ficou a cargo
da artista plástica Maria Helena Chartuni,
à época chefe do Departamento de Restauração do MASP. A restauração foi concluída em 31 de julho de 1978
Fonte: A12 - Santuário Nacional de Aparecida
300 anos da aparição
O encontro dos pescadores com a imagem que mudou a história da fé católica no Brasil
Em 1717, os pescadores João Alves,
Felipe Pedroso e Domingos Garcia foram encarregados de conseguir peixe para um banquete real. Após várias tentativas frustradas, os pescadores encontraram a imagem em duas partes: o corpo e a cabeça
Após o resgate da imagem no Rio Paraíba, a pesca foi abundante. Em agradecimento pela pesca bem sucedida, a esposa de Domingos juntou os dois pedaços da imagem e fez um altar. Nascia ali uma história de devoção
UMA TRADIÇÃO
O primeiro manto que se tem registro é de 1750 e, curiosamente, sua cor era carmesim. De lá para cá, a imagem já possuiu diversos mantos
O MANTO MAIS FAMOSO
Em 1868, a Princesa Isabel doou um manto ornado com 21 brilhantes, representando as 20 Províncias do Império e a capital
AS COROAS
1884
Coroa doada pela Princesa Isabel, usada na primeira coroação da imagem em 1904
2004
Coroa especial do centenário da coroação
2017
A coroa jubilar dos 300 anos foi encomedada à joalheria H.Stern
ATENTADO À IMAGEM
No dia 16 de maio de 1978, a imagem original de Nossa Senhora Aparecida sofreu um atentado. Aproveitando-se de um blecaute no santuário, Rogério Marcos de Oliveira, na época com 19 anos, subiu no nicho da imagem e a quebrou. O caso virou capa de jornais de todo o país
A restauração da imagem ficou a cargo
da artista plástica Maria Helena Chartuni, à época chefe do Departamento de Restauração do MASP. A restauração foi concluída em 31 de julho de 1978
Fonte: A12 - Santuário Nacional de Aparecida

Os romeiros, que chegam a Aparecida a pé ou a cavalo de vários lugares do Brasil, são homenageados pelos mosaicos do templo, segundo o ecônomo (cargo equivalente a gestor da igreja) do Santuário, o padre Daniel Antônio:

- No centro da cúpula temos a árvore da vida, local sonhado por todo cristão, e para onde caminhamos. É a Jerusalém celeste, a eternidade, com pássaros brasileiros simbolizando os peregrinos que buscam tranquilidade aqui em Aparecida - diz o religioso.

PROJETO TEVE INÍCIO NO ANO 2000

Os primeiros rascunhos para o projeto de revestimento interno da Basílica começaram em 2000. Naquele ano formou-se uma comissão de pró-acabamento do Santuário Nacional, composto pelo arcebispo de Aparecida, o reitor do Santuário, o ecônomo e alguns membros indicados pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), além do artista sacro Claudio Pastro, morto em 2016.

As obras de revestimento da cúpula e do baldaquino (estrutura formada pelos arcos centrais e a própria cúpula) começaram em 2012. Foram utilizados dois mil metros quadrados de mosaicos em vidro colorido, feitos artesanalmente em Veneza, na Itália. Essas peças são compostas por cinco milhões de pastilhas com pequenas pedras de 2cm x 2cm, em média.

O espaço para visitação será inaugurado no dia 19 de outubro. A capacidade de atendimento é de 40 pessoas por visita, cada uma pagando R$ 10. Os fiéis poderão baixar um aplicativo de realidade aumentada, que terá auxílio de um vídeo, áudio ou imagem de um religioso falando sobre o local visitado.

Mesmo com a inauguração do revestimento, o Santuário de Aparecida ainda não está concluído, segundo o padre Daniel Antônio. A ideia é revestir as capelas do Santíssimo e de São José e as duas capelas de passagem, fora a parte externa. O projeto começou a ser idealizado por Pastro, que não deixou nada rascunhado.

- Estamos buscando artistas renomados que possam fazer isso - conta o religioso.

O Santuário Nacional de Aparecida
Conheça a história da Basílica de Nossa Senhora Aparecida
MG
Localizado na cidade de Aparecida, na região do Vale do Paraíba em São Paulo, o santuário nacional de Nossa Senhora Aparecida é a segunda maior basílica católica do mundo, atrás apenas da Basílica de São Pedro, no Vaticano
RJ
Aparecida
SP
Rio de
Janeiro
São Paulo
os lares da padroeira
1740
1745
1888
A primeira igreja foi construída no Morro dos Coqueiros, atual colina onde está localizado o centro da cidade de Aparecida.
Foi construída em taipa de
pilão e não resistiu ao tempo
Conhecida como "Igreja de Monte Carmelo", a Basílica Velha foi construída para substituir a igreja anterior,
que apresentava risco de desmoronamento
O Pe. José Alves Vilela, vigário de Guaratinguetá,
e mais alguns devotos construíram a primeira capela em devoção à "Aparecida das Águas"
1980
Projetada pelo arquiteto Benedito Calixto de Jesus, a atual
basílica foi construída para receber multidões de fiéis
a construção da basílica nova
1946
1955
1980
1982
Primeira missa no local
e lançamento da pedra fundamental
Início efetivo
das obras
Atividades religiosas são transferidas em definitivo para a basílica
Inauguração e visita de João Paulo II
Estrutura do santuário
CÚPULA CENTRAL
TORRE
Com 107m de altura, desde 1967 abriga o museu da basílica
A inauguração da cúpula central será o marco dos
300 anos de Aparecida
Entrada
CAPELA DO
SANTÍSSIMO
CAPELA DE
SÃO JOSÉ
Possui um retábulo com mosaicos italianos, presentes de João Paulo II em 1980
Neste local são celebradas missas em dias de menor movimento
NICHO
Envolta por um grande totem dourado, encontra-se a imagem da padroeira
Fonte: A12 - Santuário Nacional de Aparecida
O Santuário Nacional
de Aparecida
Conheça a história da Basílica de Nossa Senhora Aparecida
MG
RJ
Aparecida
SP
Rio de
Janeiro
São Paulo
Localizado na cidade de Aparecida, na região do Vale do Paraíba em São Paulo, o santuário nacional de Nossa Senhora Aparecida é a segunda maior basílica católica do mundo, atrás apenas da Basílica de São Pedro, no Vaticano
os lares da padroeira
1740
O Pe. José Alves Vilela, vigário de Guaratinguetá, e mais alguns devotos construíram a primeira capela em devoção à "Aparecida das Águas"
1745
A primeira igreja foi construída no Morro dos Coqueiros, atual colina onde está localizado o centro da cidade de Aparecida. Foi construída em taipa de
pilão e não resistiu ao tempo
1888
Conhecida como "Igreja de Monte Carmelo", a Basílica Velha foi construída para substituir a igreja anterior,
que apresentava risco de desmoronamento
1980
Projetada pelo arquiteto Benedito Calixto de Jesus, a atual basílica foi construída para receber multidões de fiéis
a construção da basílica nova
1946
Primeira missa no local
e lançamento da pedra fundamental
1955
Início efetivo das obras
1980
Inauguração e visita de João Paulo II
1982
Atividades religiosas são transferidas em definitivo para a basílica
Estrutura do santuário
1
2
3
5
4
TORRE
Com 107m de altura, desde 1967 abriga o museu da basílica
1
CÚPULA CENTRAL
A inauguração da cúpula central será o marco dos 300 anos de Aparecida
2
CAPELA DO SANTÍSSIMO
Possui um retábulo com mosaicos italianos, presentes de João Paulo II em 1980
3
NICHO
Envolta por um grande totem dourado, encontra-se a imagem da padroeira
4
CAPELA DE SÃO JOSÉ
Neste local são celebradas missas em dias de menor movimento
5
Fonte: A12 - Santuário Nacional de Aparecida

Passadas as festividades, a próxima intervenção planejada pela igreja é o Caminho do Rosário, trecho de mais de um quilômetro margeando o Rio Paraíba do Sul desde o Hotel Rainha do Brasil, que pertence à Igreja, até a área onde a imagem foi localizada, em 1717, no Porto Itaguaçu. A previsão de conclusão é o fim de 2018.

- Vamos criar um caminho de tal modo que o peregrino passe com segurança. E haverá cenas dos Mistérios do Rosário em tamanho natural. Há também um projeto de paisagismo para deixar a passagem agradável - descreve o padre.

A missa solene em comemoração aos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida está prevista para 9h30 do dia 12, na área externa da igreja, onde a expectativa é de receber 200 mil pessoas.

O dia se encerrará com o Festival da Padroeira, com os artistas Daniel, Fafá de Belém, Agnaldo Rayol, Joana, Renato Teixeira, Elba Ramalho, Chitãozinho e Xororó, Alcione, Michel Teló, Paula Fernandes, padre Fábio de Melo e Preta Gil.

- Não pensei em estar aqui e à frente de tanta responsabilidade. É o maior encontro que a Santa tem me proporcionado, e estar neste momento com ela vendo muita gente transformada me dá ânimo para trabalhar - celebra o padre Daniel Antônio.