Servidores da Eletrobras iniciam paralisação por 72 horas no AM

Publicado em 12/06/2018 por G1

Ato também ocorre em outras cidades. Categoria é contra privatização de empresas do setor.

Funcionários da concessionária de energia do Amazonas aderiram à paralisação nacional contra a privatização de empresas do setor e decidiram parar parte das atividades por 72 horas. A Eletrobras Distribuição Amazonas disse que os serviços para população não devem ser afetados.

A paralisação ocorre em outras cidades do Brasil. Os urbanitários são contra o anúncio de privatização feito pelo presidente Michel Temer. O número de funcionários que aderiram não foi divulgado.

"É uma greve nacional dos eletricitários contra o processo de privatização e luta também contra o aumento exorbitante da conta de energia”, disse o vice-presidente do Sindicato dos Urbanitários do Amazonas, Joseirton Albuquerque.

Um grupo com dezenas de urbanitários se reuniu e cruzou os braços na frente da sede da Eletrobras, na Avenida Sete de Setembro, Centro de Manaus, nesta manhã.

De acordo com a concessionária, a paralisação não deverá afetar a população.

“A Eletrobras Distribuição Amazonas informa que a operação do sistema de distribuição, as equipes de plantão, o funcionamento dos postos de atendimento e o serviço de Call Center (0800 701 3001) terão funcionamento normal e não serão afetados pela paralisação dos colaboradores”, informou nota da empresa.

(*Colaborou Indiara Bessa, do G1 AM)