Temer diz que é angustiante situação da segurança pública no País

Publicado em 09/02/2018 por A Tarde - BA

Em entrevista concedida à Rádio Guaíba na manhã desta sexta-feira, 9, o presidente Michel Temer reconheceu que é "angustiante" a questão da segurança pública no País e anunciou que em uma ou duas semanas o governo federal anunciará um Plano Nacional de Segurança Pública para ajudar os Estados no combater à violência.

O presidente salientou, no entanto, que é preciso reconhecer que "há uma repartição de competências entre o que o governo federal pode fazer e que os Estados podem fazer" e, por isso, o papel do seu governo será de "coordenação".

Temer lembrou que por conta de problemas com a violência, as Forças Armadas e a Força Nacional de Segurança Pública já foram mandadas para diversos Estados para ajudar, inclusive, o Rio Grande do Sul. Ele citou especificamente a situação do Rio de Janeiro. Segundo Temer, o problema da segurança pública "está tão angustiante que as questões dos Estados vêm todas parar no governo federal".

Ao falar sobre a repartição de competências entre governos federal e estaduais, o presidente avisou: "Isso nos leva à consolidação de um plano de segurança para o País, para que a segurança pública possa ser coordenada pela União, para não corrermos os riscos de invadir competência dos Estados e dos municípios, sem violar os princípios federativos".

"Daqui a pouco, em breve tempo, uma semana, duas semanas, terei muito rapidamente, uma novidade desse plano de segurança", afirmou. Temer, no entanto, não explicitou que tipo de medidas poderão ser adotadas para ajudar os Estados.