Doria diz que PSDB terá candidato próprio em São Paulo

Publicado em 10/02/2018 por O Globo

SÃO PAULO - Na primeira noite de desfiles das escolas de samba de São Paulo, o prefeito João Doria garantiu, no Sambódromo do Anhembi, que PSDB terá candidato próprio no estado. Embora publicamente negue sua pré-candidatura, nos bastidores é um dos principais articuladores para uma colisão entre PSDB e PMDB para lançar uma chapa única tanto para o Planalto quanto para o governo paulista.

- Eu sou e estou prefeito da cidade de São Paulo e tenho uma voz. Eu quero representar os 3 milhões de votos que tive e o peso da cidade de São Paulo. Eu não abro mão disso. Assim como não abro mão de reafirmar que o PSDB terá candidato próprio em São Paulo - disse o prefeito.

Doria chegou ao camarote da Prefeitura de São Paulo por volta das 23h30, quando a primeira escola já desfilava. O prefeito deixou o local por volta da 1h15. Nas quase duas horas que esteve no sambódromo, ele não chegou a se aproximar da avenida para assistir aos desfile.

- Na segunda-feira estarei no Rio para assistir aos desfiles a convite do prefeito Marcelo Crivella.

Com o crescimento do Carnaval de São Paulo, Doria espera que a cidade arrecade R$ 600 milhões com os desfiles de blocos e escolas de samba. O valor incluir a movimentação do comércio, hotéis, transporte e prestação de serviços. A expectativa é que a festa atraia mais de 4 milhões

A primeira noite de desfiles em São Paulo foi marcada por problemas para as escolas. A Independente Tricolor, estreante na elite do carnaval paulistano, teve problemas no alegoria da comissão de frente. A estrutura precisou ser puxada por uma empilhadeira para atravessar a avenida. Com o enredo sobre a produção de filmes independentes de terror, a escola estourou o tempo em um minuto e a agremiação também deverá ser punida no quesito alegoria pelo uso da empilhadeira.

A tradicional Unidos do Peruche fez uma homenagem aos 80 anos de Martinho da Vila, mas foi prejudicada porque uma ala incompleta na avenida. Já a Acadêmicos do Tucuruvi, a terceira a se apresentar, não está sendo julgada pelos jurados. Um incêndio no barracão da escola, que destaca os museus em seu enredo, destruiu 80% das fantasias e a Liga das Escolas de Samba convencionou que a agremiação não receberia notas.