Líder social-democrata decide abdicar de cargo em governo Merkel

Publicado em 09/02/2018 por Folha de S. Paulo Online

O líder social-democrata alemão Martin Schulz confirmou nesta sexta-feira (9) que não irá assumir o cargo de ministro das Relações Exteriores no novo governo de Angela Merkel, conforme havia sido acordado nas negociações para formação da coalizão na Alemanha. 

Schulz disse que, com sua medida, busca pôr fim a disputas internas dentro do partido e angariar apoio para a chamada "grande coalizão". O acordo alcançado na última quarta (7) entre o Partido Social-Democrata  (SPD), de Schulz, a União Democrata Cristã (CDU), de Merkel, e a União Social Cristã (CSU), legenda-irmã bávara da CDU, deve ser submetido aos delegados social-democratas em convenção em 20 de fevereiro. 

"Declaro minha renúncia a juntar-me ao governo federal e ao mesmo tempo espero sinceramente que isso irá acabar com as disputas pessoais dentro do SPD", afirmou em nota.