Ouro fecha em alta diante de dólar mais fraco e com geopolítica no radar

Publicado em 12/01/2018 por IstoÉ Dinheiro

O contrato futuro de ouro fechou em alta nesta sexta-feira, 12, ajudado pela fraqueza do dólar e pelas tensões geopolíticas em torno dos Estados Unidos e do Irã.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para entrega em fevereiro fechou em alta de 0,94%, a US$ 1.334,90 por onça-troy.

Nesta sexta-feira, o índice DXY, que mede o dólar contra uma cesta de outras seis moedas principais, chegou a cair mais de 0,8%, diante de uma forte valorização do euro, que foi apoiado pela perspectiva de retirada da acomodação na zona do euro e por um acordo para a formação de um governo de coalizão na Alemanha. Ao ser cotado em dólar, o ouro acaba subindo quando a moeda americana se desvaloriza por se tornar mais atraente para investidores que operam em outras divisas.

Nos Estados Unidos, o Departamento do Trabalho divulgou nesta sexta-feira que o núcleo do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,3% em dezembro na comparação com o mês anterior, o maior aumento para o indicador desde janeiro do ano passado. Alguns analistas comentaram que os dados econômicos mais fortes podem pesar sobre os preços do ouro, uma vez que podem dar ao Federal Reserve (Fed, o banco central americano) uma mão mais livre para elevar as taxas de juros de forma mais agressiva do que o esperado. No entanto, para o cofundador da Logic Advisors, Bill O'Neill, os dados desta sexta-feira não devem mudar as expectativas para os planos do banco central. "Há uma percepção de que o Fed permanecerá bastante benigno para esse mercado", disse.

Outro fator que impulsionou o ouro foi a geopolítica. No pregão eletrônico, os preços do ouro passaram a subir mais de 1% após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, continuar no acordo nuclear do Irã, mas impor novas sanções contra o país rico em petróleo. Fonte: Dow Jones Newswires