Zuma pode deixar a presidência da África do Sul nesta segunda-feira

Publicado em 12/02/2018 por Jornal do Comércio - RS

O líder do Congresso Nacional Africano (ANC), partido sul-africano que comanda o país, Cyril Ramaphosa, afirmou, neste domingo, que a renúncia do presidente sul-africano, Jacob Zuma, será concluída nesta segunda-feira. "Sabemos que vocês querem que este assunto seja finalizado", disse Ramaphosa, que também é vice-presidente e deve assumir o comando do país. Ele discursou na Cidade do Cabo a uma multidão que comemorava o aniversário da libertação de Nelson Mandela da prisão, há 28 anos.
O comitê executivo nacional, o principal painel de decisão do ANC, vai se reunir nesta segunda-feira na capital da África do Sul, Pretória. Se Zuma se recusar a se demitir voluntariamente, o comitê pode então instruir os legisladores do ANC a removê-lo do cargo por meio de um voto de falta de confiança.
A pressão aumentou em meio a múltiplos escândalos de corrupção. O presidente nega as acusações. O tesoureiro do ANC, Paul Mashatile, disse, na semana passada, que as seis maiores autoridades do partido pediram que Zuma renunciasse, mas que este se recusou.