Caso de Lúcio e Job, a nova tristeza no PMDB

Publicado em 09/11/2017 por A Tarde - BA

Assessor diz que Lúcio Vieira Lima ficava com 80% do seu salário - Foto: Antonio Cruz l Agência Brasil
Assessor diz que Lúcio Vieira Lima ficava com 80% do seu salário
Antonio Cruz l Agência Brasil

Tentando renascer depois do escândalo dos R$ 51 milhões, o PMDB baiano sofreu outro baque. O depoimento de Job Brandão, dizendo que o deputado Lúcio Vieira Lima ficava com 80% dos R$ 14,3 mil que ele ganhava, deixou os peemedebistas, especialmente os mais próximos dos Lima, à beira da depressão.

Mesmo os que ainda admitiam votar em Lúcio em 2018 jogam a toalha: Ficou difícil.

Eles avaliam que o voto em Lúcio ficaria muito caro, por conta do efeito dos R$ 51 milhões associado ao desgaste que o caso provocou. E admitem: o caso de Job foi pior, porque agrega a exposição da mesquinhez.

Eles, que dizem ter apreço pela dupla Geddel e Lúcio, têm a convicção de que se Lúcio perder a eleição em 2018, perde por tabela o foro privilegiado. E terá sérios problemas, agora agravados pelo caso Job.

Enfim, como diz um deles: Não há nada ruim que não possa piorar. Piorou.

Tudo manso

Do deputado Zé Neto (PT), líder do governo na Assembleia, sobre o momento:

- Está tudo manso. Tão manso que dá até para desconfiar. Quando a oposição está calada, pode estar se articulando melhor.

Efeito tragédia 2

Como no feriadão do Dia da Criança, o de Finados também deu mais movimento do que o ano passado no ferryboat.

De 1º a 7 de novembro, o período avaliado deu 15.507 carros em 2016 e 18.060 este ano, 16,46% a mais. E passageiros, 96.358 contra 124.708 de agora, ou 29% a mais.

Peter Ude, diretor institucional da Internacional Travessias, diz que há de se considerar que em 2016 os feriados caíram numa quarta e este ano numa quinta:

Mas tem também os passageiros que correram das lanchas de Mar Grande.

"

Tem que deixar decantar. Deixar as pessoas se defenderem

Rui Costa, sobre a Operação da PF que pegou os prefeitos de Eunápolis, Porto Seguro e de Cabrália, todos aliados.

"

Tá buzinando por quê, seu merda do cacete? Não vou nem falar, porque eu sei quem é... é preto. É coisa de preto!

William Waack, apresentador da Globo, em vídeo espalhado nas redes sociais, gravado no intervalo de uma das reportagens, sem ele saber.

Nilo no PSB

É quase certo que Marcelo Nilo, ex-presidente da Assembleia, vai deixar o nanico PSL para se filiar ao PSB da senadora Lídice da Mata.

Um probleminha à vista: caso Lídice não tenha vaga no Senado, disputaria uma vaga na Câmara, o que daria perigosa concorrência interna no partido.

O PSB só tem hoje o deputado Bebeto Galvão e passaria a ter mais dois fortes.

Sem chance - Aliás, Marcelo Nilo, ainda chateado para o escanteio a que foi jogado depois que deixou a presidência da Assembleia, num dos encontros com Lídice jogou um balde de água nas pretensões da senadora de disputar a reeleição:

- Lídice, você não vai ser candidata. Sabe por quê? Porque você não trai. É como eu. Não trai, já está na mão, não tem vez.

Mal-intencionado

Veja como nossos políticos são pródigos na produção de maus exemplo. Em dezembro passado, a Câmara de Cruz das Almas aprovou projeto de resolução que acabou a reeleição para presidente.

Do início do ano para cá, imenso tiroteio interno acabou com a saída de Edson Ribeiro (DEM) da presidência. Semana passada, o novo presidente, Renan de Romualdo, junto com outros sete colegas (a Câmara tem 15), apresentou e aprovou uma resolução que reinstitui a reeleição. Renan é um homem que pensa no futuro. Dele, é claro.

POUCAS & BOAS

O deputado José de Arimatéia (PRB), que é pastor da Igreja Universal, cumpre o calendário das datas marcantes sobre a herança afro na Bahia, mas trilhando caminho próprio: presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde, promove hoje audiência pública para debater a problemática da anemia falciforme.

A secção baiana da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-BA) realiza dia 22 no Fiesta o Fórum de Hotelaria e Turismo da Bahia, com o tema Inovação e Sustentabilidade. É claro que o centro de convenções do Aeroclube anunciado por ACM Neto está em pauta.

Líderes de Correntina, no oeste baiano, lamentam que o município, grande produtor de soja, só entra na mídia por coisa ruim. No mês passado cinco dos 13 vereadores foram presos acusados de fraudar licitações. Agora vem o episódio da invasão da Fazenda Igashi.

O encontro do PSC que terá como estrela Paulo Rabello, o presidente do BNDES, que aqui virá com bossa de presidenciável, será dia 18 e não 28, como divulgamos na coluna de ontem.