Cerca de 1 mil mudas são plantadas às margens da barragem do Descoberto

Publicado em 02/12/2017 por Correio Braziliense Online

Claudia Sachetto/Sema
Jovens plantam mudas às margens do reservatório do Descoberto, que atingiu 9,3% na medição de sexta-feira
A orla do Lago Descoberto, ao lado da barragem que abastece grande parte do Distrito Federal, recebe cerca de 1 mil mudas de árvores do Cerrado neste sábado (2/12). Ao todo, serão mais de 4 mil plantas distribuídas em diferentes regiões do DF, como parte do projeto Virada do Cerrado. O plantio acontece entre áreas urbanas, meio rural, nascentes e unidades de conservação.
 

O programa promove ações continuadas de capacitação e sensibilização em atividades socioambientais, em um grande movimento pela sustentabilidade. O objetivo do plantio é, segundo a coordenadora de Mobilização Socioambiental da secretaria, Claudia Sachetto, compensar a emissão de dióxido de carbono. O projeto de reflorestamento é coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente e promove ainda, no mesmo dia, o plantio de mudas na nascente do Ribeirão Santa Maria.

O foco principal é a crise hídrica do DF e o constante trabalho de recuperação do reservatório que se encontra em níveis críticos. As árvores entram como importante possibilidade de melhorar o clima e o abastecimento da região. As mudas foram doadas pelo Jardim Botânico de Brasília e pelo Viveiro do Senado Federal. No domingo (3/12), serão plantadas árvores em Planaltina. Até o dia 10 de dezembro o plantio será feito também em comunidades de Samambaia, Paranoá e Taguatinga.

O tema da Virada do Cerrado de 2017 é Água e o objetivo é focar em soluções e boas práticas que podem assegurar a disponibilidade hídrica da região. O mutirão de plantio da Virada do Cerrado foi criado em 2015, logo após a primeira edição do evento. Desde então, já foram semeadas cerca de 7 mil mudas. A expectativa é que neste ano cheguem a 11 mil.