Ecopontos começam a receber óleo de cozinha para reciclagem na capital

Publicado em 10/10/2017 por O Estado do Maranhão

Sabão e detergente que são fabricados com óleo reciclado pela Associação de Catadores de Materiais Recicláveis do Maranhão Ascamar

SÃO LUÍS - Jogar a gordura da panela no ralo da pia é uma atitude muito comum. Várias donas de casa dão esse destino para o óleo que não serve mais. O problema é que, o que parece simples, faz toda a diferença quando se fala em preservação ambiental. O descarte inadequado de produtos como óleo e gordura nos esgotos das residências traz sérios danos. Para resolver este problema, a Prefeitura de São Luís passou a coletar o óleo de cozinha nos Ecopontos em funcionamento na cidade. A ação faz parte do trabalho que vem sendo colocado em prática visando fortalecer o gerenciamento de resíduos sólidos na capital.

Todo o óleo de cozinha levado aos Ecopontos é entregue à Associação de Catadores de Materiais Recicláveis do Maranhão (Ascamar), que o reutiliza para fabricar sabão e detergente. Os sete Ecopontos de São Luís estão equipados com duas bombonas, com capacidade suficiente para receber até 100 litros de óleo de cozinha cada uma.

O Ecoponto Residencial Esperança, inaugurado dia 18 de setembro, foi o primeiro a oferecer esse serviço. Agora, as sete unidades já estão preparadas para o descarte voluntário do óleo orgânico usado pela população.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Estrela, frisou a destinação de todo o óleo coletado nos Ecopontos. "Esse óleo é reutilizado como matéria-prima para a fabricação de sabão e detergente, auxiliando na renda das famílias associadas às entidades de catadores de São Luís", disse a presidente.

Cada pessoa pode fazer o descarte de até 4 litros de óleo por dia. Para isto, é preciso que após o uso, o óleo esfrie e em seguida seja armazenado em uma garrafa PET. Depois, basta levar o produto até o Ecoponto mais próximo e fazer o descarte nas bombonas. A mesma garrafa PET pode ser usada para novo armazenamento e descarte de óleo.

Reciclagem

Em São Luís, a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis do Maranhão (Ascamar) é quem recolhe o óleo entregue nos Ecopontos para fazer a reciclagem. Hoje, a associação oferece três produtos a partir do óleo de cozinha reciclado: sabão em barra, sabão líquido e detergente que podem ser usados na limpeza geral dos utensílios de cozinha, na remoção de gorduras e até mesmo na lavagem de roupas.

Além de garantir a melhoria da renda para as famílias dos associados, o recebimento de óleo de cozinha nos Ecopontos ajuda a proteger o meio ambiente. "Apenas um litro de óleo é o suficiente para contaminar até 25 mil litros de água. Esse óleo jogado no ralo da pia da cozinha entope o encanamento e pode provocar o retorno do esgoto para a casa das pessoas. Por isso, é muito melhor descartar esse óleo nos Ecopontos porque lá ele vai receber a destinação correta e não vai trazer prejuízos", destacou Carolina Estrela.

Ecopontos

Os Ecopontos de São Luís são unidades para a entrega voluntária, pela população, pequenos volumes de resíduos como materiais recicláveis (papel, vidro, metal, plástico, óleo de cozinha e outros) e resíduos não coletados através do serviço de coleta diária, como resíduos de construção civil (RCC) e volumosos (restos de poda, capina, móveis e eletrodomésticos sem serventia). Além disso, os Ecopontos garantem aos carroceiros um local regulamentado para a realização de destinação ambientalmente adequada do entulho transportados por estes profissionais.

Os produtos recicláveis coletados nesses pontos são enviados a cooperativas de reciclagem. Já os produtos orgânicos e inertes (madeiras, resíduos de construção civil, vidros, plásticos, latas de alumínio, etc.) são encaminhados para destino final ambientalmente adequado. Os Ecopontos funcionam de segunda-feira à sábado, das 7h às 19h.

FIQUE POR DENTRO

Como descartar o óleo no Ecoponto?

- adote uma garrafa PET

- após o uso, deixe o óleo esfriar

- em seguida, guarde-o na garrafa PET

- dirija-se ao Ecoponto mais próximo de sua casa

- deposite o óleo da garrafa PET na bombona

- guarde a garrafa PET e use-a para armanezar o óleo do próximo descarte

SAIBA MAIS

Ao ser despejado na pia ou no vaso sanitário, o óleo de cozinha usado passa pelos canos da rede de esgoto e fica retido em forma de gordura. Isso é ruim porque atrai pragas que podem causar várias doenças, tais como leptospirose, febre tifoide, cólera, salmonelose, hepatites, esquistossomose, amebíase e giardíase. Essas doenças podem ser transmitidas para humanos e animais.

Além disso, esse óleo encrustado nos encanamentos dificulta a passagem das águas pluviais e causa o extravasamento de água na rede de esgoto e o seu entupimento, levando ao mau funcionamento das estações de tratamento. Por essa razão, faz-se necessário o uso de produtos químicos para desentupir essas instalações, o que leva à mais poluição e gastos econômicos.

Onde já tem Ecopontos?

- Ecoponto da Avenida dos Africanos - Avenida dos Africanos, s/nº, Bairro de Fátima, entrada do Parque Amazonas;

- Ecoponto do Angelim - Rua 27, s/nº (antes do Makro, próximo ao Restaurante Chico Noca);

- Ecoponto do Bequimão - Avenida 1, s/nº, Bequimão;

- EcopontoTuru - Travessa G, s/nº, Habitacional Turu;

- Ecoponto Jardim América - Avenida 03, s/nº, Jardim América (Ao lado da União de Moradores)

- Ecoponto Jardim Renascença - Rua Netuno, próximo à Paróquia de São Paulo Apóstolo

- Ecoponto Residencial Esperança - Rua Doutor Ribeiro, s/nº, Residencial Esperança

Qual o horário de funcionamento dos Ecopontos?

De segunda-feira a sábado, das 7h às 19h

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.