Festival Internacional Pequeno Cineasta chega à sétima edição com 78 curtas-metragens

Publicado em 12/10/2017 por O Globo

"Grandma's gift". O filme, dirigido por quatro crianças australianas, participa da mostra competitiva - divulgaçã

O Festival Internacional Pequeno Cineasta (FIPC) chega à sétima edição no Rio com uma extensa programação que promete agradar ao público de todas as idades. De hoje ao dia 29, os espectadores terão a oportunidade de conferir como crianças e jovens entre 8 e 17 anos, de diferentes nacionalidades, transformam suas percepções sobre o mundo em arte.

Ao todo, serão exibidos 78 curtas-metragens de gêneros variados, divididos em oito mostras. Quatro delas são competitivas e as demais, paralelas. As apresentações acontecerão simultaneamente no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Centro; no Instituto Cervantes, em Botafogo; no Museu do Meio Ambiente do Jardim Botânico; e na Arena Dicró, na Penha. A entrada é gratuita.

Criado e dirigido pela atriz e produtora Daniela Gracindo, o evento tem o objetivo de apresentar e qualificar a produção audiovisual infantojuvenil do Brasil e do mundo.

- A cada ano percebo uma evolução no uso da linguagem cinematográfica e, consequentemente, na qualidade dos filmes inscritos. Em 2017, percebemos uma série de trabalhos abordando, com olhar crítico, o uso da tecnologia, da internet e das redes sociais - observa Daniela.

A abertura da mostra será no CCBB com a exibição do longa "Detetives do prédio azul (D.P.A) - O filme" (o único da mostra dirigido por um adulto). Na sequência, o público poderá conversar com a atriz Tamara Taxman, que participou do longa, e com o cineasta Guigo Guimas, de apenas 11 anos.

Para as mostras competitivas, foram inscritos 180 longas de temática livre. Destes, 35 foram selecionados. As obras são de sete estados brasileiros (Bahia, Ceará, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo) e de 13 países (Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, Chile, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, Itália, Polônia, Portugal e Taiwan). Elas serão avaliadas por um júri infantojuvenil composto por 20 integrantes com idades entre 8 e 17 anos, todos com alguma experiência na realização de obras audiovisuais. O público também terá a oportunidade de votar no seu filme favorito. Os prêmios para os vencedores incluem o Troféu Pequeno Cineasta, além de claquetes profissionais.

Criado em 2010, o FIPC promove debates sobre o universo infantil, discutindo os conceitos educacionais e os valores dentro da diversidade cultural. Nas seis edições anteriores, o festival exibiu cerca de 500 filmes de 28 países, atingindo um público de cerca de sete mil pessoas.

Todas as edições contaram ainda com oficinas e mesas-redondas com a presença de renomados profissionais brasileiros e estrangeiros, possibilitando o intercâmbio de novos saberes e processos de realização. Este ano também serão oferecidas a Oficina Claquete, com Daniela Gracindo, e workshops sobre educação ambiental para professores.

A programação completa está no site .

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)