Poluição de praias é ainda empecilho para os banhos de mar

Publicado em 08/01/2018 por O Estado do Maranhão

Praias continuam poluídas na Grande São Luís

SÃO LUÍS-O fim de semana em São Luís foi de céu nublado, mas muita gente não tirou a praia do roteiro de descanso, aproveitando os últimos dias das férias escolares. Além das águas revoltas da baía de São Marcos e da brisa com temperatura mais baixa, outro empecilho para que os banhistas não aproveitassem o banho foi o alerta de balneabilidade, visível nas placas indicativas posicionadas em vários trechos pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente.

No último dia 4 de janeiro, o órgão divulgou o mais recente relatório indicando oito pontos impróprios. De todos os avaliados, o ponto da praia de São Marcos em frente à Barraca da Marcela estava em boas condições, mas ficou impróprio no último laudo. Além disso, quase toda a extensão da praia da Ponta d'Areia permanece com indicação negativa.

No trecho de areia do final da Praia do Calhau, há uma placa indicativa de proibição, mas muita gente nem se dá conta. Nesse trecho, segundo banhistas e proprietários de bares, o problema é sério e é intensificado com a chegada das chuvas, pois é quando o esgoto que polui o Rio Pimenta avança com intensidade para o mar, provocando mau cheiro.

De acordo com Antônio Serra, proprietário de um bar nas proximidades, ninguém respeita as placas e muito menos o cenário de degradação ambiental presenciado a olhos vistos. A cor da água naquele perímetro é bastante escura e o mau cheiro se espalha no período chuvoso.

"Lembro de quando este rio era limpo e até pescávamos peixe. Eu moro aqui há anos e acompanhei tudo isso, inclusive essa degradação ambiental que chega a dar pena. Os turistas percebem, mas, no geral, as pessoas tomam banho de mar assim mesmo nessa área", contou.

Cilene Abreu, que estava com o marido e o filho de dois anos e oito meses, ficou apenas na faixa de areia e disse que não costuma entrar no mar porque o natural é engolir água. "E é aí que mora o perigo, ou seja, a gente ingerir essa água poluída. Eu não me arrisco e fico só na areia. Passamos protetor solar e ficamos nos divertindo aqui", contou.

O problema é também sério na Foz do Rio Calhau, onde os banhistas reclamam da já conhecida "língua negra", bastante lamentada por turistas, principalmente os que se hospedam em hotéis das proximidades. O fenômeno é caracterizado pelo possível despejo de esgoto in natura no trecho da Avenida Litorânea localizado próximo ao parquinho. Área, claro, que está imprópria para banho.

"É muito triste você ver esse mar lindo, essa vista belíssima e quando olha para baixo, se depara com essa mancha preta de poluição. Acho que as autoridades deveriam se preocupar mais com esse problema. Todas as vezes que retorno a São Luís, vejo que ainda não fizeram nada", disse Diana Mosco, maranhense radicada há quase 30 anos no Rio Grande do Sul e que voltou à terra natal para férias. l

Trechos impróprios em SLZ e São José de Ribamar

Praia da Ponta D' areia - Atrás do Hotel Praia Mar

Praia da Ponta D' areia - Atrás do Bar do Dodô

Praia da Ponta D' areia - Em frente a Praça de Apoio ao Banhista

Praia da Ponta D' areia - Em frente ao Edifício Herbene Regadas

Praia da Ponta D' areia - Em frente ao Hotel Brisa Mar

Praia de São Marcos - Em frente a Barraca da Marcela

Praia de São Marcos - Foz do Rio Calhau

Praia do Olho d'Água - A direita da Elevatória Pimenta I

Praia da Ponta D' areia - Ao lado do Forte Santo Antonio

Praia de São Marcos - Em frente aos Bares Do Chef e Marlene's

Praia de São Marcos - Em frente ao Agrupamento Batalhão do Mar

Praia de São Marcos - Em frente ao IPEM e ao Bar Kalamazoo

Praia do Calhau - À direita da elevatória II da CAEMA

Praia do Calhau - Em frente a Pousada Tambaú

Praia do Calhau - Em frente ao Bar Malibu

Praia do Olho d'Água - À direita da Elevatória Iemanjá II

Praia do Meio - Em frente ao Bar do Capiau

Praia do Meio - Em frente ao Bar da Praia

Praia do Araçagy - Em frente ao Fatima's Bar

Praia do Araçagy - Em frente ao Bar Novo Point

Praia do Araçagy - Em frente ao Bar do Isaac

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.