Bolsas da Europa fecham em alta com trégua comercial entre EUA e China

Publicado em 03/12/2018 por Valor Online

SÃO PAULO  -  Os mercados de ações da Europa fecharam em firme alta nesta segunda-feira (3), com o índice de referência alcançando o maior patamar em mais de duas semanas. Investidores sentiram alívio com o anúncio da trégua comercial entre Estados Unidos e China, ainda que em caráter temporário.

Papéis dos setores de tecnologia e materiais básicos foram os de melhor performance no mercado europeu hoje. Um índice que mede o desempenho de ações de empresas do setor automotivo e peças teve a maior alta em cinco semanas.

O "cessar-fogo" durará 90 dias. O presidente americano, Donald Trump, disse que a China concordou em "reduzir e remover" tarifas para abaixo da atual alíquota de 40% cobrada pelos chineses sobre as importações de automóveis fabricados nos EUA.

A trégua comercial vem num momento em que os mercados de ações tentam se estabilizar, após um outono (no Hemisfério Norte) de forte volatilidade e queda dos índices. Ainda assim, os mercados seguem bem abaixo dos picos recentes, com agentes de mercado culpando a tensão comercial, a queda dos preços do petróleo e receios sobre a desaceleração da economia global.

"Depois de alguns meses difíceis, estamos a caminho de um rali de alívio, e as notícias do lado comercial estão ajudando a alimentar essa expectativa", diz Geoffrey Yu, chefe do escritório em Londres da UBS Wealth Management. "A questão comercial tem sido um importante vento contrário para os mercados, e em alguma medida isso tem tido algum alívio agora."

Na Europa, o índice Stoxx 600, que mede o desempenho de ampla cesta de ações do continente,fechou em alta de 1,03%, aos 361,18 pontos. É o maior patamar desde 14 de novembro (362,27 pontos). Na Alemanha, o índice DAX, referência da bolsa de Frankfurt, subiu 1,85%, aos 11.465,46 pontos. O britânico FTSE 100 ganhou 1,18%, aos 7.062,41 pontos. Na França, o CAC 40 teve alta de 1,00%, aos 5.053,98 pontos. O FTSE Mib, de Milão, apreciou 2,26%, aos 19.622,36 pontos. O Ibex 35, de Madri, valorizou 1,13%, aos 9.179,60 pontos.

O índice FTSEurofirst 300 para o setor de tecnologia liderou os ganhos do dia, com alta de 2,83%. O de materiais básicos veio na sequência (+2,37%). O índice FTSEurofirst 300 para automóveis e peças saltou 3,06%, maior alta desde 25 de outubro (+3,10%).