Bolsas europeias têm queda com balanços ruins de empresas

Publicado em 13/02/2018 por Folha de S. Paulo Online

As principais Bolsas europeias operam em baixa nesta terça-feira (13), apesar da recuperação observada na sessão anterior pelos índices americanos. A queda ocorre após uma série de resultados corporativos que não conseguiram impulsionar os índices.

O setor de telecomunicações recuou após a Telenet ter divulgado os resultados de 2017. A operadora belga tem o pior desempenho no índice STOXX.

As ações da Kering, dona da Gucci, caem apesar de o grupo de luxo ter divulgado um crescimento mais forte do que o esperado nas vendas no quarto trimestre.

Por outro lado, as ações da produtora de jogos de vídeo francesa Ubisoft avançam.

Às 10h29, o índice da Bolsa de Londres subia 0,22%. A Bolsa de Paris recuava 0,34%, assim como a de Frankfurt.

Em Milão, o mercado perdia 0,94%. Madri (-0,82%) e Lisboa (-0,15%) também tinham queda.

ÁSIA

Na Ásia, os principais índices acionários da China se recuperaram nesta terça-feira, impulsionados pela recuperação de Wall Street.

A confiança também foi ajudada por sinais de apoio do governo e empréstimos bancários recordes em janeiro.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve alta de 1,19%, enquanto o índice de Xangai subiu 1%.

O subíndice do setor financeiro avançou 1,87%, o de consumo ganhou 1,29%, o do setor imobiliário ganhou 2,77% e o de saúde teve alta de 0,73%.

No restante da região, as ações se distanciaram das mínimas de dois meses, impulsionadas pela recuperação em Wall Street após as fortes perdas da semana passada, mas os investidores permaneciam cautelosos antes de dados de inflação nos Estados Unidos nesta semana.

Em Tóquio, o índice Nikkei  recuou 0,65%. Em Hong Kong, o índice principal subiu 1,29%.

?Em Seul, o índice Kospi teve valorização de 0,41%. Em Taiwan, o índice Taiex registrou alta de 0,48%.

Em Cingapura, o índice Straits Times se valorizou 0,89%. Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 avançou 0,60%.