Dia de Campo apresenta ILP para diversificação de produção e renda

Publicado em 26/06/2019 por Embrapa

Produtores, técnicos e estudantes vão conhecer na prática o funcionamento dos sistemas de Integração Lavoura-Pecuária neste sábado, 29 de junho. 
Cerca de 100 pessoas já estão inscritas para o dia de campo, que ocorre no Sítio Universitário Unicep, em São Carlos (SP), a partir das 8 horas. A promoção é da Embrapa Pecuária Sudeste e Unicep (Centro Universitário Central Paulista). 
Os participantes vão passar por três estações. Na primeira, serão apresentados conceitos e fundamentos de sistemas integrados pelos pesquisadores Alberto Bernardi e José Ricardo Pezzopane. O histórico da Unidade Demonstrativa do sítio universitário será relatado pelo administrador operacional Rodrigo Rodrigues na segunda estação. A produção de silagem com qualidade será tratada na terceira estação pelo pesquisador André Pedroso.
Para Hélio Omote, coordenador do evento, o objetivo é levar informações técnicas sobre sistemas de integração e demonstrar na prática o funcionamento e os benefícios desses modelos para estimular sua adoção na região. 
A inscrição é gratuita. Interessados podem se inscrever clicando aqui.
Integração
Modelos que utilizam a integração lavoura-pecuária são alternativas viáveis para diversificar a atividade agropecuária e a renda. 
Esses sistemas reúnem na mesma área produção agrícola e pecuária. Os benefícios da implantação da integração são vários. Além de diversificar a produção e melhorar a renda do pecuarista, a ILP tem grande potencial para recuperar áreas degradadas, desenvolver pastagens com melhor qualidade, aumentar a eficiência na utilização dos recursos naturais, otimizar o uso de máquinas, equipamentos e mão de obra e diminuir riscos financeiros. 
Capacitação técnica
A Embrapa Pecuária Sudeste, desde 2015, tem um programa de capacitação continuada de técnicos em sistemas integrados. 
O treinamento tem duração de dois anos e busca transferir tecnologias e aumentar a área de adoção desses modelos de produção. A estratégia é o intercâmbio de conhecimentos entre produtor, técnico e pesquisadores.
Os técnicos participantes recebem informações teóricas, participam de atividades práticas e têm orientação para a implantação de sistemas integrados em propriedade rural.