Infarto fulminante tira a vida de Meré, um dos mais atuantes desportistas do Amapá - Diário do Amapá

Publicado em 03/12/2018 por Diário do Amapá

Advogado e ex-secretário do Meio Ambiente de Macapá, Edvaldo Azevedo de Sousa deixou um grande legado à atual e às futuras gerações de amapaenses.

Um infarto fulminante levou a óbito neste domingo (02) o desportista e advogado Edvaldo Azevedo de Souza aos 65 anos de idade. Ex-secretário do Meio Ambiente de Macapá, Meré, como ele era conhecido por sua legião de amigos, foi um dos mais atuantes desportistas do estado.

O programa LuizMeloEntrevista (DiárioFM 90,9) prestou uma homenagem póstuma nesta segunda-feira ao desportista e ao cidadão que se destacou nas 'peladas' da Praça Nossa Senhora da Conceição e na luta sem tréguas pelas causas das minorias. Milhares de internautas interagiram com a bancada do programa e só na página do Facebook do Grupo Diário de Comunicação foram registrados 1.539 compartilhamentos até o final do programa.

Ouvido pela bancada do programa, um de seus três irmãos, o popular Maneca, lamentou sua morte.  Ele contou que Meré "nunca apresentou problemas cardíacos, apenas controlava a pressão (alta) com medicamentos", mas "foi traído por um infarto fulminante logo após chegar de uma atividade na Maçonaria".

Maneca destacou a "vida de honradez" e o legado que ele deixa para a atual e futuras gerações: "É um momento muito difícil, triste para nós amapaenses perdermos o Meré, um cara prestativo como pessoa e como profissional, como advogado, futebolista e ypiranguista doente que era, amante do futebol; a gente está muito consternado nesse momento de dor, que não é fácil. O que nos conforta é que o Meré partiu para o andar de cima com o sentimento do dever cumprido, deixando um legado de honestidade, caráter, respeito e honradez para todos os amapaenses".