Lighthizer é escolhido por Trump para negociar com China, diz fonte

Publicado em 03/12/2018 por Valor Online

Lighthizer é escolhido por Trump para negociar com China, diz fonte

SÃO PAULO  -  O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nomeou o representante comercial Robert Lighthizer para chefiar as negociações comerciais com a China, após a trégua acertada no fim de semana com o presidente chinês, Xi Jinping, segundo fontes da Casa Branca.

O presidente informou o líder chinês de sua decisão em sua reunião de sábado em Buenos Aires, disseram as fontes, surpreendendo os chineses, que lidaram principalmente com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin. Pequim manobrou durante meses para lidar com Mnuchin, que está próximo dos mercados financeiros e tem tentado chegar a um acordo.

Lighthizer, por outro lado, vem pressionando por mais tarifas sobre a China como forma de conter Pequim e se concentrou em questões fundamentais que dividem as duas nações, como as alegações dos EUA de que Pequim força as empresas americanas a entregar a tecnologia às empresas chinesas e não protege a propriedade intelectual dos EUA.

O lado americano está dividido há meses sobre a melhor maneira de se negociar com Pequim. Na reunião de sábado, Trump concordou em suspender um aumento planejado nas tarifas sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses para 25% enquanto os dois lados vão negociar por cerca de três meses sobre as políticas econômicas chinesas.

A escolha de Lighthizer, segundo as fontes, deu a Trump mais confiança de que os EUA seguiriam uma linha dura com Pequim.

Lighthizer e sua equipe também montaram as acusações contra Pequim que levaram a tarifas, de acordo com a lei de comércio americana, e são experientes negociadores comerciais. Em conversas semelhantes com a União Europeia e o Japão, Lighthizer também assumiu o papel principal.

Mais cedo, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, comentou que Trump está liderando as negociações com a China, sinalizando que não será ele quem conduzirá o processo pelos EUA.