Não consigo matar 'câncer' chamado ONGs que atuam na Amazônia, diz Bolsonaro

Publicado em 04/09/2020 por UOL

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira a atuação do governo no meio ambiente e atacou novamente a atuação das organizações não governamentais (ONGs), ao afirmar que não consegue "matar esse câncer" que tem atuado na Amazônia. 
"Você que está numa 'ongzinha' aí pegando grana de fora. Vocês sabem que as ONGs, em grande parte, não têm vez comigo, a gente bota para quebrar em cima desse pessoal lá. Não consigo matar esse câncer em grande parte chamado ONG que tem na Amazônia", disse Bolsonaro em transmissão pelas redes sociais.
Bolsonaro disse que o Brasil é o país que mais preserva o meio ambiente e chamou de "canalhas" aqueles que afirmam que ele está "tocando fogo na Amazônia". 
Apesar disso, números oficiais de órgãos do governo federal indicam um aumento no desmatamento e das queimadas desde o início da atual gestão. 
Novamente, o presidente citou que 80% de qualquer propriedade da Amazônia é uma reserva legal e que, por isso, não se pode "fazer nada". Destacou que o governo está fazendo o possível para integrar a região ao restante do país e citou o lançamento de um programa de internet para a área, o Norte Conectado, lançado recentemente.
Sem citar fonte de informação, Bolsonaro disse que populações locais realizam queimadas na região para se alimentar. "Ribeirinhos e indígenas, se não fizer esse tipo de agricultura com fogo, eles não comem nada no ano que vem", disse.