Napier pioneiro reforça alimentação do rebanho leiteiro em Quinta do Sol

Publicado em 30/04/2019 por Massa News

Em Quinta do Sol, região de Campo Mourão, a atividade leiteira dá uma grande contribuição para a renda de inúmeras famílias rurais. Os 34 produtores do município possuem um rebanho de mais de 1.500 animais cruzados. Por isso mesmo a prefeitura e o Instituto Emater elegeram a pecuária leiteira como uma das prioridades no município e estão trabalhando para fortalecer a atividade.  
Atualmente um grupo de vinte produtores vem recebendo assistência técnica sistemática com o objetivo de melhorar o sistema produtivo. Uma das estratégias para atingir esse fim é incrementar a alimentação animal e divulgar novas espécies de pastagens entre os produtores.
O extensionista Florival Rodrigues Calixto lembra que a pecuária leiteira depende basicamente do fornecimento  de alimento de qualidade, o ano todo, para o rebanho. "Nosso trabalho tem sido voltado para a formação de capineiras, com pasto de baixo custo de implantação e manutenção", afirmou. Alguns resultados já começaram a aparecer.  
No assentamento Marajó, uma das famílias assistidas pela extensão rural mantinha um rebanho pouco produtivo.  Cada uma das três vacas em lactação produzia 1.5 litro/dia, já que não havia muito alimento a sua disposição, além de um pasto degradado formado por brisantão e grama mato-grosso. Em setembro do ano passado, com a orientação de Calixto, a família implantou uma capineira com o napier pioneiro.
O experimento inicial foi feito em uma área de 1000 metros quadrados. "Escolhemos esse capim porque ele produz um grande volume de massa verde e tem baixo custo", explicou Calixto. Com o aumento da oferta de alimento para os animais, a produtividade saltou para 5,8 litros/vaca/dia. Esse resultado mostrou que vale a pena investir na formação da capineira.
A família decidiu ampliar a área de napier pioneiro para 6.000 metros quadrados. Será o suficiente para alimentar o rebanho no próximo verão e ainda produzir mudas do capim para outros produtores, interessados em melhorar o pasto de suas propriedades. "Esse novo plantio de napier pioneiro dará condições para que as demais áreas da propriedade possam ser recuperadas, sem prejudicar o manejo alimentar", informou Calixto.
Os bons resultados obtidos pela família do assentamento Marajó tem sido notícia no município e também ajudam a divulgar a prática de formar capineiras. Outros três produtores já estão implantando o napier pioneiro em suas propriedades.  Alguns estão na fila,  a espera de mudas do pasto. Calixto acrescenta que neste ano ainda serão realizadas algumas reuniões práticas para discutir outros aspectos da pecuária leiteira como a mineralização, a melhoria do rebanho e a qualidade do leite.
Esta ação também é feita em outros municípios da região de Campo Mourão, onde a extensão Rural atende a 3.522 produtores que lidam com a pecuária leiteira, em uma área de pastagem de 70.000 hectares e, aproximadamente, um rebanho de 140.000 animais.
Fonte: Instituto Emater