Operação Cashback apura desvios de R$ 140 milhões do SUS no Amazonas

Publicado em 11/10/2018 por Valor Online

BRASÍLIA  -  A Operação Cashback foi deflagrada nessa quinta-feira (11) para desarticular um grupo suspeito de fraudes contra os cofres da administração pública do Estado do Amazonas.

Estão sendo cumpridos 16 mandados de prisão temporária e 40 mandados de busca e apreensão em empresas e residências de investigados, em Manaus e em São Paulo.

A operação investiga os crimes de peculato, lavagem de dinheiro, organização criminosa e corrupção. Segundo o Ministério da Transparência, a ação os desvios, de mais de R$ 140 milhões, se deram de dinheiro do Sistema Único de Saúde (SUS) no Amazonas.

A Receita Federal informou que as empresas envolvidas nas fraudes receberam mais de R$ 400 milhões do governo estadual, em quatro anos. A Receita estimou que mais de R$ 58 milhões deixaram de ser pagos em função da redução considerada fraudulenta de tributos com despesas fictícias. Esse montante pode alcançar mais de R$ 120 milhões, em valores atualizados e acrescidos de multa.

A operação foi realizada pela Receita com a Polícia Federal, o Ministério Público, o Ministério da Transparência e a Controladoria-Geral da União (CGU).

O nome "Cashback" faz referência ao procedimento da organização criminosas de retornar dinheiro pago às empresas fornecedoras de produtos e serviços ao líder de uma organização criminosa.

Ao todo, 150 policias federais e 20 auditores da Receita e oito da Controladoria-Geral da União (CGU) participam da Cashback.