Partido exige renúncia de Jacob Zuma

Publicado em 13/02/2018 por Folha de S. Paulo Online

?

O partido governista da África do Sul diz que o presidente Jacob Zuma deve deixar o poder. Ace Magashule, secretário-geral do Congresso Nacional Africano (CNA) afirmou que o comitê nacional do partido decidiu fazer o "recall" (termo usado para a retirada do presidente do poder) de Zuma, por seu envolvimento em escândalos de corrupção. 

O presidente sul-africano Jacob Zuma em imagem de 2010, em Londres - AFP

"Nós não demos a ele nenhuma data limite" para o cumprimento da ordem, que não é vinculativa, disse, em coletiva de imprensa em Joanesburgo.

Magashule diz que Zuma havia concordado em renunciar, mas quis permanecer no cargo por mais alguns meses, uma condição que o comitê do partido rejeitou.

Se Zuma se recusar a seguir as instruções de seu partido, o assunto pode ir ao parlamento para votação.

A imprensa africana e especialistas próximos ao governo dizem que os líderes do partido entregaram um ultimato ao presidente Jacob Zuma, dando-lhe 48 horas para responder à ordem de renunciar.

Se Zuma concordar em desistir,  o vice-presidente Cyril  Ramaphosa deve assumir a presidência. No entanto, se Zuma se recusar a renunciar, enfrentará a votação do Parlamento na próxima semana.

Envolvido em uma série de escândalos de corrupção, embora afirme nada ter feito de errado, Zuma ainda mantém algum apoio dentro do partido.