Paulo Lemos cobra do GEA sobre recursos para a segurança pública - Diário do Amapá

Publicado em 08/11/2018 por Diário do Amapá

Em discurso no plenário da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) na terça-feira (06), o deputado estadual Paulo Lemos (PSOL) cobrou do Governo do Estado explicações a respeito da destinação dada a cerca de 28% dos recursos que foram destinados à pasta da segurança pública através da Lei Orçamentária Anual (LOA), de acordo com o parlamentar, a má gestão desses recursos tem contribuído para o aumento sensível dos casos de violência registrados em todo o estado.

 

Em entrevista ao programa Café com Notícia da Rádio Diário FM, Paulo Lemos argumentou sobre essa pauta com base nos números obtidos através do Portal da Transparência do Executivo Estaduval e apresentou os dados que comprovam, até o momento, a incapacidade do governo em gerir recursos públicos para a melhoria das condições de vida da população, sobretudo os segmentos menos assistidos pelas políticas públicas.

 

De acordo com o deputado "dos mais de R$ 87 milhões do orçamento público aprovados por nós (deputados) e destinados à Segurança Pública, até hoje, o governo não pagou nem R$ 25 milhões. Foram somente 28,30% da totalidade dos recursos que deveriam ser repassados à Defesa Social. O Amapá está cada vez mais violento e agora sabemos o porquê e, a que tudo indica, o governo não cumpre o que determina a lei, inclusive, descumpre emenda de autoria do nosso mandato, que proíbe contingenciamento orçamentário na segurança pública, justamente, para que pudesse investir no setor e oferecer maior segurança à população", concluiu.

Para Paulo Lemos, o não cumprimento da Lei Orçamentária Anual, implica em crime de improbidade e demonstra a incompetência do governo do estado em garantir o bem-estar e promover a cidadania da população amapaense, investir adequadamente os recursos públicos, dando a eles a destinação correta para poder prestar contas dos seus atos e justificar as promessas feitas durante as campanhas eleitorais.