Pecuária de Araguaína movimenta R$ 60 milhões em negócios e gera cerca de 2 mil empregos

Publicado em 26/06/2019 por G1 Tocantins

Sindicato Rural fez balanço da festa, realizada nesse mês de junho. Mais de 120 mil pessoas passaram pelo parque de exposições durante os 11 dias de evento.
A exposição agropecuária de Araguaína movimentou R$ 60 milhões em negócios, R$ 5 milhões a mais do que o contabilizado no ano passado. As informações foram repassadas pelo Sindicato Rural, que nesta segunda-feira (24), fez o balanço da festa. O evento foi realizado entre 6 e 16 deste mês. Shows, rodeios, parques de diversão, palestras, cavalgada e leilões fizeram parte da programação.
"Acredito que seja a parceria com o banco, com as concessionárias e os nossos leilões que esse ano teve o maior faturamento nesses seis anos", afirmou o presidente do Sindicato Rural de Araguaína, Roberto Paulino, sobre os motivos que contribuíram para o saldo positivo da festa.
Mais de 120 mil pessoas passaram pelo parque de exposições durante os dias do evento. Ao todo, 13 toneladas de alimentos foram arrecadadas e distribuídas para 17 entidades de Araguaína.
A exposição também gerou cerca de dois mil empregos diretos. Durante o balanço do evento, os produtores rurais aproveitaram para lançar uma nova campanha que envolve a relação econômica com os frigoríficos. É a remoção de carcaças dos animais que são abatidos, o que acaba influenciando no preço do produto.
Os produtores estão buscando alternativas para que uma norma do Ministério da Agricultura seja cumprida, para evitar, segundo eles, perdas na cadeia econômica.
"Não se trata de uma briga, de um confronto direto com o frigorífico. É que a partir do momento que você padroniza o que é carcaça, você vai poder ter um relacionamento mais homogêneo com a indústria frigorífica", disse o zootecnista José Neuman.
A feira em Araguaína é a maior do segmento no norte do Tocantins e uma das maiores de todo o estado. Cantores, como Jorge & Mateus, César Menotti & Fabiano, Jonas Esticado e Cleber & Cauan animaram o público.