Produtos florestais assumem 2º lugar nas exportações do agronegócio

Publicado em 28/02/2019 por Portal Governo de SP

Em janeiro, venda do agregado cresceu e superou grupos de carnes e sucos, seguido pelos demais itens de origem vegetal

No primeiro mês do ano, a venda de produtos florestais (US$ 166,80 milhões) cresceu 9,38% nas exportações do agronegócio paulista e superou os grupos de carnes (US$ 122,74 milhões) e sucos (US$ 94,33 milhões), seguido pelos demais produtos de origem vegetal (US$ 54,84 milhões).

O complexo sucroalcooleiro (US$ 230,86 milhões) continua o líder. Juntos, esses agregados representaram 74,6% das vendas externas setoriais do Estado de São Paulo. Segundo o Instituto de Economia Agrícola (IEA), instituição de pesquisa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, em janeiro, as exportações paulistas somaram US$ 3,47 bilhões (18,7% do total nacional), e as importações US$ 5,18 bilhões (31,6% do total nacional), registrando déficit de US$ 1,71 bilhão.

Variações

Ao comparar esses resultados com os obtidos em janeiro de 2018, observa-se que, com exceção dos produtos florestais, todos os demais apresentaram variações negativas nos valores exportados, destacam os pesquisadores.

No mesmo período, o agronegócio apresentou queda nas exportações (-26,2%), atingindo US$ 900 milhões, enquanto as importações apresentaram ligeira alta (+2,3%), somando US$ 440 milhões, registrando um superávit de US$ 460 milhões.

“O saldo do primeiro mês de 2019, embora seja positivo, é bastante inferior ao apresentado em janeiro de 2018 (US$ 790 milhões). No entanto, continua sempre imprescindível para reduzir o déficit das contas paulistas”, afirmam Carlos Nabil Ghobril, José Alberto Angelo e Marli Dias Mascarenhas Oliveira, pesquisadores do IEA, autores do artigo, que pode ser consultado pela internet.