Trump diz que Fed "enlouqueceu", e FMI reage

Publicado em 11/10/2018 por Terra

Após presidente dos EUA classificar de "ridícula" política de alta dos juros promovida pelo banco central do país, diretora do FMI defende instituição americana. Pior pregão de Wall Street em meses contamina mercados.O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, classificou a política de aumento das taxas de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano) como equivocada, afirmando que o banco central americano "enlouqueceu". Em resposta, a diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, saiu em defesa do Fed nesta quinta-feira (11/10).

"Acho que o Fed está cometendo um erro", disse Trump a jornalistas em um evento na Pensilvânia nesta quarta-feira. "Acho que o Fed enlouqueceu."

Mais tarde, em entrevista à Fox News, ele reiterou os comentários. "O Fed está ficando louco e eu não sei qual é o problema deles, mas eles estão elevando os juros, e isso é ridículo", afirmou, acrescentando "não haver motivo para eles fazerem isso" e não estar contente com a situação.

Os comentários de Trump foram feitos em reação ao pior pregão em meses em Wall Street. Os índices S&P 500 e Dow Jones registraram suas piores perdas desde fevereiro, o que contaminou mercados acionários ao redor do mundo nesta quinta-feira, como o europeu e o asiático.

As bolsas de Paris e Frankfurt caíram mais de 2%, e a de Londres, 1,3%. Na Ásia, as bolsas de Tóquio, Hong Kong e Xangai despencaram cerca de 4% na manhã desta quinta.

Trump interpretou repetidas vezes altas recordes em Wall Street como prova do sucesso de suas políticas econômicas e frequentemente critica o Fed por aumentar gradualmente as taxas de juros, o que, segundo ele, poderia pressionar mercados acionários.

A alta dos juros eleva os custos de empréstimos e preocupa investidores. Um aumento no rendimento dos títulos do Tesouro americano e dados positivos sobre a economia têm exacerbado temores de que o Fed pode acelerar o ritmo de alta dos juros.

Durante reunião do FMI em Bali, Lagarde defendeu o presidente do Fed, Jerome Powell. "Eu não associaria Jay Powell a loucura", disse Lagarde em entrevista à emissora CNBC. "Ele e os membros do Fed dão uma impressão extremamente séria, sólida e certamente tendem a basear suas decisões em informações reais."

Na visão de Lagarde, as altas dos juros são justificáveis pelos fundamentos da economia. "É, claramente, algo necessário para essas economias que têm mostrado crescimento muito maior, onde a inflação tem ganhado ritmo, e o desemprego está extremamente baixo", disse.

Powell foi nomeado para o cargo pelo próprio Trump, mas o presidente americano tem criticado publicamente o Fed durante sua gestão. A postura de Trump tem sido alvo de críticas devido à tradição de independência do banco central, algo visto como necessário para garantir que as decisões sejam baseadas em dados econômicos, e não em influências políticas.

PJ/rtr/afp

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp |

App | Instagram | Newsletter

Deutsche Welle

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.

compartilhe

comente