O abuso e a violência contra idosos

Publicado em 17/06/2017 por Folha de S. Paulo Online

Além de ser a data de celebração do Corpus Christi neste ano, 15 de junho é também o Dia Mundial de Conscientização sobre a Violência contra Idosos, instituído pela ONU e divulgado pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Para a OMS, a data marca a manifestação anual, em todo o mundo, contra o abuso e violência contra pessoas de gerações antigas.

Estudos sugerem que um em cada seis idosos adultos sofre abusos, em um total de 141 milhões de pessoas em todo o mundo, referem Yonjie Yon e colaboradores na revista "Lancet Global Health".

Com esse índice de pessoas atingidas, os autores destacam que o abuso em idosos é uma prioridade da saúde pública negligenciada globalmente. Os dados também revelam que não há diferenças quanto ao sexo dos idosos, mas há considerável variação regional do problema nos 28 países analisados.

As principais formas de violência contra os idosos são os abusos físicos, psicológicos, financeiros e negligência em relação às necessidades básicas, como comida, roupas e assistência médica.

No Brasil, estudos na revista "Acta Paulista de Enfermagem", da Unifesp, mostram o problema. Na Bahia, há o temor de retaliação em casa e o medo de internação, entre outros abusos, segundo Luana Araújo Reis e colaboradores. Em São Paulo, idosos conhecem mais seus direitos, mas afirmam que eles nem sempre são respeitados, assinalam Maristela Martins e Maria Cristina Massarollo.