Consagrada no país, Anitta analisou tendências para carreira internacional

Publicado em 18/06/2017 por Correio Braziliense Online

Andre Nicolau/Divulgação

Anitta (ou Anira para os gringos) tem sido o nome dos últimos dias do cenário pop. Ranking recente divulgado pela Billboard dos Estados Unidos apontou a carioca como 15ª artista mais influente do mundo nas redes sociais, à frente de nomes como Rihanna, Ed Sheeran e Beyoncé. Tudo isso tem muito a ver com o momento atual da carreira de Anitta, que esteve na última quarta-feira em Brasília para participar de mais uma edição do Baile da Favorita, onde apresentou pela primeira vez para o público brasiliense o hit Paradinha, ao vivo.


Na última semana, a brasileira conseguiu a façanha de permanecer no topo das paradas ao mesmo tempo com três músicas completamente diferentes. Switch, a primeira faixa em que Anitta canta em inglês, gravada em parceria com a australiana Iggy Azalea. Paradinha, o primeiro single da funkeira oficializando sua carreira internacional com letra em espanhol. E Sua cara, o hit pop feito com Major Lazer (projeto de Diplo) e a drag Pabllo Vittar.



Os números envolvendo os projetos são estrondosos. Paradinha, que tem menos de 20 dias de lançamento, atingiu mais de 34 milhões de visualizações no YouTube e incontáveis paródias na internet. Para o sucesso de cada faixa, Anitta tem uma análise diferente, mas, em um aspecto, ela concorda: "Acho que são todas músicas muito boas, em primeiro lugar". E emenda: " Switch gerou uma curiosidade do público que já me conhece em me ver cantando em inglês com a Iggy e também dos fãs dela, que estavam conhecendo o meu trabalho. Já Paradinha foi a minha primeira música planejada para o mercado nacional e internacional. Fiz com muito carinho, quis que tivesse um refrão fácil. E, graças a Deus, ela deu muito certo. E Sua cara foi também uma composição minha, especialmente a convite do Major Lazer, com participação de Pabllo Vittar. Gravar com eles deixou o resultado superlegal."

Mercado fonográfico

Os resultados são ideais para Anitta, que, neste ano, apostou de vez em expandir sua carreira para além do Brasil. No ano passado, ela já havia flertado com isso ao gravar com os colombianos Maluma ( Sim ou não) e J. Balvin ( Ginza). Mas para chegar até aqui, Anitta calculou cada passo. "A minha preparação foi de estudo e planejamento. Viajei para outros países, fiz contatos. Queria entender as tendências do mercado fonográfico, o que as pessoas estão ouvindo, hoje, no mundo", conta.

Esse estudo levou Anitta até a música latina, que tem mostrado sua força mundial com o sucesso do hit Despacito, do colombiano Luis Fonsi, e, especificamente no Brasil, com a presença da batida do reggaeton nos trabalhos dos artistas nacionais. "É um ritmo envolvente, com batida dançante e eu fiquei doida para gravar uma música com ele. Essa característica, que é muito presente na música latina, está com muita força atualmente", analisa a cantora, que tem outro hit com batida de reggaeton, a canção Loka, dueto com a dupla Simone & Simaria, também lançada neste ano e uma das canções mais executadas no carnaval.

A inserção da música latina no trabalho de Anitta é só mais uma aproximação da cantora com outros estilos musicais. Nos últimos trabalhos, a cantora mostrou influências de gêneros como pop e reggae, o que, muitas vezes, levou a funkeira a ser questionada sobre um afastamento do funk , ritmo que a consagrou na música brasileira. Mas Anitta é categórica sobre o assunto. "Eu não me afastei do funk! Pelo contrário, ele está em todos os meus CDs, em todos os meus shows. Só que, agora, as pessoas estão tendo acesso ao meu lado mais eclético. Sempre ouvi de tudo e sou muito feliz por poder apresentar diversos estilos musicais ao público", garante. E adianta: "Tenho mais um funk incrível que será um dos meus próximos lançamentos."

Apesar de revelar que tem mais uma música para lançar, Anitta faz mistério sobre o futuro. Ao ser questionada sobre um futuro álbum, sucessor de Bang! (2015), ela desconversa. "Isso é uma surpresa que vocês terão que aguardar para conferir."