Cresce oposição à elevação de imposto para importação nos EUA

Publicado em 17/06/2017 por O Globo

Na avaliação do senador Mitch McConnell não haverá votos suficientes para realizar mudanças nos tributos - MARK WILSON / AFP

WASHINGTON - A reforma tributária nos Estados Unidos, uma das principais prioridades do presidente Donald Trump, está em tratamento intensivo: há crescente oposição a uma parte fundamental do plano dos republicanos no congresso para mudar a maneira que as empresas pagam os seus impostos na importação.

O impasse aumenta as chances de que os republicanos simplesmente aprovem um corte de impostos, em vez de realizar uma reestruturação completa do sistema tributários americano.

A mundaça no imposto sobre as importações é fundamental para o plano do Partido Republicano de reduzir a taxa geral dos impostos que incidem sobre as empreas. A medida geraria cerca de US $ 1 trilhão na próxima década para financiar as taxas mais baixas, sem aumentar o déficit. Também fornece fortes incentivos não só para as empresas dos EUA para manter suas operações em solo americanos, mas seria uma sinalização positiva para que empresas estrangeiras levem suas operações para o país.

No entanto, o imposto de importação está enfrentando forte oposição dos varejistas, fabricantes de automóveis e indústria do petróleo, e um número crescente de republicanos no Congresso tem se manifestado contra a mudança. O temor é que o aumento do custo das importações e os preços ao consumidor subir.

O líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, disse que provavelmente não haverá votos suficientes para aprovar o imposto de importação na casa. Além disso, nem um único senador republicano aprovado publicamente o projeto do partido. Na Câmara dos Representantes, um grupo conservador influente diz que é hora de abandonar a ideia.

"Quanto antes admitrmos isso e seguirmos com um plano que realmente funcione e possa construir consenso, melhor", fisse o representante republicano Mark Meadows, presidente do chamado Freendom Caucus, grupo de legisladores republicanos ultraconservadores da Câmara.

Até os maiores simpatizantes do novo imposto têm se mostrado dispostos a escutar novas ideia. Kevin Brady, representante repúblicano, Kevin Brady tem promovido o imposto como presidente da poderosa Comissão de Recursos e Meios.Ele já disse que o imppstp é a melhor maneira de promover o crescimento econômico e empregos nos Estados Unidos, mas tem suavizado a postira sobre as outras alternativas.

"Todavia, estou seguro que seguirmos na mesa até resolvermos esse problema, definir como podemos evitar que o fechamento de postos de trabalho nos Estados Unidos", dise Brady e acrescenta "vamos permanecer aberto as melhores ideais sobre como resolver isso.