Hospital Veterinário do Recife atende 142 animais no primeiro dia

Publicado em 13/06/2017 por Diário de Pernambuco Online

Hospital Veterinário do Recife atende 142 animais no primeiro dia. oto: Mandy Oliver/Esp DP
Hospital Veterinário do Recife atende 142 animais no primeiro dia. oto: Mandy Oliver/Esp DP
Mascote do vendedor Gilberto Ferreira, 56 anos, o gato Cristal foi um dos primeiros animais tratados no Hospital Veterinário do Recife. No primeiro dia de funcionamento, a unidade municipal situada no Cordeiro fez 142 atendimentos de cães e gatos, número acima dos 105 previstos. "Já fui a um veterinário perto de casa e gastei R$ 200 em medicamentos, mas ele não melhorou. É bom poder ter essa opção", disse Gilberto.

A primeira unidade de saúde veterinária pública do Norte/Nordeste abriu as portas para consultas, vacinação, cirurgias de castração e exames de raio x, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Os atendimentos podem ser marcados pelos telefones 3355-9415 e 3355-8179, no horário comercial. Ontem, os veterinários da Secretaria Executiva dos Direitos dos Animais, da Prefeitura do Recife, fizeram 30 cirurgias de castração, um parto emergencial e 111 consultas clínicas. Para hoje, 72 consultas já foram agendadas.

"A capital sai na frente ao oferecer um serviço dessa importância, mesmo numa época de crise econômica nacional", afirmou Robson Melo, secretário-executivo dos Direitos dos Animais. A defensora dos animais Vanja Morais, 49 anos, comemorou a chegada do hospital. "Se o ser humano tem, porque o animal não pode ter?", indagou a dona de casa, que levou ao HVR um cachorro de rua vítima de uma agressão na qual teve parte de sua orelha cortada. "Sempre que vejo animais nesta situação eu levo a um hospital, realizo a castração e faço a doação para uma pessoa ou um abrigo. Mas o atendimento é caro e às vezes precisamos fazer rifa para pagar", contou.

O vereador Ricardo Cruz, idealizador do projeto Socorro Animal, esteve presente no hospital durante toda a manhã para avaliar o funcionamento. Ele ressaltou a importância de uma unidade veterinária pública. "A maioria das pessoas que estão aqui não tem condições de pagar uma consulta em um veterinário particular. Muitos animais já estão doentes há muito tempo e os donos cuidam do jeito que podem. Sem esse atendimento gratuito esses animais estão fadados a morrer à míngua. O HVR é um passo muito importante", afirmou o parlamentar.
A unidade iniciou os trabalhos com três consultórios, uma sala de cirurgia, sala de pós-operatório, sala de vacinação, laboratório e sala de diagnóstico por imagem. O HVR tem capacidade de fazer 2,2 mil procedimentos por mês, sendo 70 atendimentos clínicos diários (cerca de 1,5 mil por mês) e mais de 35 exames radiográficos por dia (750 mensais). As castrações gratuitas, até então só realizadas no Centro de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde do Recife, passaram a ser feitas também no HVR.

A partir de setembro, serão oferecidos exames laboratoriais, e em novembro começarão exames de ultrassom, atendimento odontológico e cirurgias oncológicas e ortopédicas, e outras especialidades. A obra teve custo de R$ 1,5 milhão em recursos próprios do município.