Prefeitura de Araucária intensifica ações de separação de material reciclável

Publicado em 14/06/2017 por Bem Paraná

A Prefeitura de Araucária, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, iniciou nessa semana a distribuição de lixeiras de papelão reciclado no prédio da Prefeitura, na Câmara Municipal, nas escolas municipais e nos CMEIs. A distribuição das lixeiras tem como objetivo incentivar a separação do lixo reciclável e do lixo comum. O trabalho de reciclagem e distribuição de lixeiras desenvolvido pela Secretaria do Meio Ambiente é feito há mais de 20 anos. Porém, a partir de 2017 ele terá a abrangência de todo tipo de material reciclável, não apenas papel como nos anos anteriores.

Durante a distribuição é exaltada a importância da separação do lixo, e também da limpeza da embalagem reciclável, evitando assim a contaminação dos outros materiais e possibilitando o processo de reciclagem.

 

 

Apoio - De grande importância social e ambiental, o trabalho de reciclagem em Araucária é reconhecido pelos funcionários municipais, como conta Sônia Draya, funcionária da Prefeitura há 8 anos. "Desde 2009, quando eu entrei na Prefeitura, já tinha as lixeiras para o lixo reciclável. Lembro que anos atrás eram feitos cadernos com o papel reciclado. Acho bem bacana a iniciativa, principalmente aqui [Secretaria de Administração], onde trabalhamos com bastante papel".

Recicláveis - Entre os materiais recicláveis se encontram: metais (exceto clips, grampos e esponjas de aço), vidro (exceto espelhos, copos de cristal e cerâmicas), plástico e papel (exceto etiquetas adesivas, papel carbono, fita crepe, papéis sanitários, guardanapos, fotografias e papéis plastificados).

Além dos benefícios ambientais como o aumento da vida útil dos aterros sanitários, da prevenção contra enchentes e da redução da extração de recursos naturais, a reciclagem também traz benefícios sociais como a geração de renda para diversas famílias do município, a redução de gastos públicos nos processos de coleta de materiais recicláveis e no auxílio na erradicação do trabalho infantil.

Os materiais da coleta seletiva, que é feita duas vezes por semana na região central e uma vez nos bairros, são destinados para a Associação Reciclar que separa, enfarda e comercializa os materiais, gerando renda para os associados e suas famílias.