Riotur diz que vai ajudar escolas de samba a buscarem financiamento privado

Publicado em 16/06/2017 por O Globo

RIO - Em meio à polêmica sobre cortes no repasse para o carnaval do Rio, a Riotur afirma que vai ajudar as escolas de samba a buscarem financiamento da iniciativa privada. "O lançamento de um caderno de encargos, como já é feito para o desfile de blocos que fazem parte da programação do carnaval de rua, está sendo avaliado", diz trecho da nota enviada nesta sexta-feira.

A Riotur informou ainda que "o remanejamento de uma parte da verba destinada às escolas de samba do Grupo Especial não significa que o município deixará de apoiar os desfiles promovidos pelas agremiações". De acordo com a Riotur, a medida foi tomada em virtude das limitações orçamentárias. "A revisão de custos e a redução de gastos também foram adotadas em todos os órgãos e contratos da estrutura direta e indireta da administração municipal", afirma a nota.

O órgão diz ainda que "diante da crise, deve-se priorizar o que é essencial e nesse momento aplicar recursos na educação e na alimentação das crianças nas creches é primordial. A prefeitura e a Riotur reconhecem a importância da maior festa popular do mundo, que faz da cidade do Rio de Janeiro um dos principais destinos turísticos no período, gerando emprego e renda para a população. Por esse motivo, o carnaval carioca continuará recebendo o incentivo e recursos do poder público municipal. O repasse da prefeitura para as escolas de samba para o carnaval 2018 vai chegar a R$ 13 milhões".

Também afirma que é "importante ressaltar que o repasse de recursos às escolas de samba não é único investimento da prefeitura para o desenvolvimento e realização do Carnaval. Segundo o órgão, o município tem um gasto anual enorme com a manutenção da estrutura do Sambódromo".

A Riotur finaliza a nota dizendo que "não existe motivo para polêmica. O carnaval do Rio está garantido e vai continuar sendo o maior espetáculo do planeta".

O que não parece polêmica para o órgão virou motivo de protesto para sambistas, que fazem uma mobilização nas redes sociais convocando para um protesto nas ruas da cidade, neste sábado, às 15h. Eles pretendem promover uma batucada em frente à prefeitura e, em seguida, seguir desfilando até o Sambódromo.