Sem apoio, Museu de História Natural pode fechar

Publicado em 16/03/2016 por Folha de Londrina


Cornélio Procópio ? O Museu de História Natural "Mozart Oliveira Valim" (MHN), do Instituto Harpia de Cornélio Procópio esta prestes a fechar suas portas. Segundo o diretor do museu, João Galdino, que a prefeitura não renovou o convênio que permite seu funcionamento.
Considerado o mais completo museu da categoria na América Latina, o MHN está instalado na antiga Estação Ferroviária da cidade e, em mais de 12 anos de existência, já foi visitado por milhares de pessoas de todo o País. Segundo Galdino, na última semana, o diretor de licitações, Edmar Calovi, comunicou à direção que o município não irá mais repassar os recursos. Pelo convênio, a prefeitura disponibilizava estagiários, materiais de limpeza e a conservação das instalações.
A justificativa do município apresentada ao diretor do MHN, quando tentava tratar da renovação do convênio, foi de que não havia disposição do município em manter o recurso. Calovi teria sugerido que Galdino buscasse detalhes do rompimento do contrato com o secretário de Administração e Finanças, Aparecido Carlos Fernandes. "Não consigo entender como um cidade como Cornélio Procópio dispensa um verdadeiro sítio arqueológico e um museu de tamanha importância universitária para o estudo biológico de nossa fauna e da nossa flora. Qualquer outra cidade faria de tudo para ter um espaço tão diversificado e completo, como é o nosso museu", lamentou Galdino, que responde de forma voluntária pela direção do museu.
Ainda segundo o diretor do museu, que é também professor da Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp), biólogo e taxidermista, a notícia "caiu como uma ducha de água fria em toda a comunidade acadêmica e cientifica da região". Em seu acervo, o museu possui cerca de 300 espécies de animais distribuídos em cinco biomas ? Pantanal, Cerrado, Mata Atlântica, Amazônia e Exótico ?, com vegetação e substrato correspondentes a cada região. A visitação do museu é aberta à comunidade sem a cobrança de ingressos e os visitantes são orientados por guias.

Professor João Galdino, que esta semana participa de um congresso nacional sobre museus de História Natural, em João Pessoa (PB), destaca ainda que o modelo do museu procopense difere dos demais pela diversificação e pelo rico volume de animais expostos. "Todas as vezes que participamos desses eventos levamos o nome da cidade e apresentamos o nosso museu aos outros diretores. Todos ficam encantados pela beleza do local, recuperado a partir de uma antiga estação ferroviária e pela sua organização histórica e geográfica", orgulha-se.

SECRETÁRIO DESCONHECE MEDIDA
O secretário de Cultura e Turismo de Cornélio Procópio, Claudemir Druzini afirmou desconhecer a medida anunciada pelo professor João Galdino. Ele destacou que o Museu de História Natural, ao lado de outros espaços, como o monumento do Cristo Rei, Mata São Francisco, Museu Histórico, Bosque Municipal, Praças Brasil e Botafogo integra o roteiro turístico da cidade "e se constitui em um dos mais completos centros de estudos biológicos do Estado".
Ele garantiu que irá se reunir com o prefeito Fred Alves (PSC) e com o secretário de Administração e Finanças, Aparecido Carlos Fernandes, para definir a situação do convênio com o museu. "Desconheço o cancelamento do convênio com o Museu de História Natural que é, sem dúvidas, uma das principais atrações turística e educacional que temos", afirmou.