O tamanho da corrupção no Brasil

Publicado em 17/01/2017 por Jornal O Estado do Ceará

Apesar dos desmandos e das sucessivas graves crises econômicas e políticas que afetam frontalmente a vida dos brasileiros, assalariados e excluídos das benesses que ainda proporciona o decadente e corrupto poder público nacional, não temos conhecimento da existência de uma instituição qualificada para precisar o tamanho da corrupção no Brasil. Somente existem conjecturas sobre esse tamanho, de 250 a R$ 300 bilhões por ano. O que não deixa de ser crime tipificado como de "Lesa Pátria", patrocinado pela maioria absoluta dos gestores públicos, aliados do grande empresariado desonesto, a exemplo dos citados na Operação Lava Jato.

Para os dicionaristas qualquer aliança política traiçoeira, causando prejuízos ao País e à Nação, praticando desvios fraudulentos contra os cofres públicos, enganando, comprando ou fraudando eleições para permanecer no Poder é Crime de Lesa Pátria. Há duas décadas o nosso País é saqueado descaradamente por muitos dos conhecidos gestores públicos, e, como sempre usam modo operante idêntico para fraudar e praticar crimes, o álibi dessa canalha é redirecionar a opinião pública para as necessidades de reformas, a exemplo de mais uma previdenciária. As verdadeiras reformas não deixam os manuscritos projetos, porém, camuflam as ações ilícitas dos controladores dos "poderes constituídos" deste País.

A corrupção faliu em 2016, literalmente o poder de investimentos do nosso País. E quem é chamado para o sacrifício da "forca"? A classe trabalhadora assalariada, do serviço público e da iniciativa privada. Os que não estão entre os 12 milhões de desempregados estão sem reposição salarial dos índices da inflação dos últimos dois anos, a exemplo dos servidores estaduais do Ceará. Infelizmente temos que afirmar: sem voto consciente a corrupção vai continuar aumentando o seu tamanho e reduzindo o acesso dos excluídos à conquista do essencial de sobrevivência. Quem não sabe votar alimenta a vida "maré mansa" dos corruptos sugadores das tetas do poder público. Ainda mais grave, evita novas prisões na Força Tarefa Lava Jato, hoje, com apenas 83. Este número já deveria ter sido multiplicado por 100.

Enquanto isso não acontece, os corruptos estão fortalecidos e articulando a volta de Luís Inácio Lula ao governo. Neste final de semana, o diretório nacional petista lançou cruzada por eleições diretas-já e Lula dizendo que vai aceitar o sacrifício de retornar ao Planalto para salvar o país. Não sabemos das mãos de quem, se dos corruptos da sua época ou de hoje. Ah Brasil de gente imbecil, pois nem sabe que o "salvador Lula" é réu em cinco inquéritos e com risco de ser preso a qualquer momento.

Hélder Cordeiro
Jornalista